Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Relativo ao casamento homossexual - Tenho amigos homossexuais (oque se calhar não podem dizer muitos dos que suportam o casamento homossexual) e faço-lhes este discurso e na essência eles concordam.

 

 As relações homossexuais não parecem produzir relações de longa duração fomentadas pela oxitocina. Para pessoas que são contra o casamento homossexual, esta é a referência. Oxitocina (OT) cria laços que são únicos e específicos, porque são feitos da mesma matéria que são feitos os laços de uma mãe para os filhos. A Oxitocina entre um casal é o correspondente entre um homem e uma mulher desse laço maternal.  Relações com base neste péptido são as relações progressistas a nossa espécie após o paleolítico, não o contrário.

 

Após 150 mil anos de relações sexuais muitas vezes violentas (por exemplo até nas sociedades pré islâmicas cada mulher servia em média 9 homens ) as mulheres aprenderam esse truque: Se conseguires que um homem esteja ao pé de ti o tempo suficiente para lhe conseguires transmitir oxitocina suficiente (as mulheres são verdadeiras fábricas de) na mesma altura em que lhe baixas os níveis de testosterona, ele vai criar vínculos com a mulher que sustentam um casamento de longa duração. Toda a estratégia feminina desde esse ponto passa a ser como controlar o comportamento do parceiro de forma a baixar os níveis de testosterona dele a quando em ambiente familiar para que as relações entre todos os membros de uma família (pai, mae e filhos) sejam sedimentadas com oxitocina. Isto leva à cultura Dad, à cultura de elevado rearing da parte dos pais aos filhos, à cultura conservadora da família em que esta se constitui num bloco consistente entre todos … e (aparentemente – últimos estudos) leva a uma atitude mais defensiva para com todos os que estão fora dos grupos em que se sentem confortáveis (daí a manifestações mais agressivas para outgroups que pode levar à xenofobia). Mas não pode ter uma coisa sem a outra! – Não existe. Famílias estáveis de longa duração e de elevado rearing para com os filhos levam a atitudes mais agressivas para outgoups e a maior lealdade para grupos com os quais se identificam (lealdade, patriotismo, etc).

E assim,

Uma coisa é garantir os direitos civis de homossexuais. Aceite como fenómeno social de direito próprio e destinto há que garantir os direitos dos mesmos. Isso é uma coisa. Outra é esfregar na cara das pessoas que vivem em ambientes altamente alicerçados em OT o casamento gay , sendo que isso não passa de uma estratégia (inconsciente?) de destruição da estrutura social dos Dads do neolítico, pela epigenética remanescente dos Cads do paleolítico. Não tem nada a ver com direitos dos homossexuais a viverem a sua identidade, tem a ver com a expectável caminhada dos Cads para a destruição dos alicerces das sociedades do neolítico que em grande medida estão assentes na família e na propriedade. Concedo que uma sociedade alicerçada meramente nos cânones dos Dads do neolítico fará com que quem seja a epigenética, a manifestação desses alelos do load paleolítico sinta que este mundo não é o seu…

Contudo, atacar as estruturas fundamentais do mundo dos Dads também não é boa ideia. Estes assentam sob mecanismos recrutados pela Amygdala e esta serve para codificar pistas (cues) externos que se constituírem ameaça suscitam reação. Ou seja, enquanto as acções dos Cads esquerdoides não tiverem expressão no mundo real, enquanto são estados de alma, enquanto são manifestações emocionais do eu Cad, não suscitará grandes reações.  Quando começa a ter… let the games begin. – E não vai ser bonito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

Blogs