Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Eu até digo que já nem gosto de falar sobre este assunto…

Contudo, sempre que se menciona esta conversa das alterações climátivas lá vem o comentário do aumento do nível do mar (que na verdade tem subido 2mm ano – por este andar vai acabar por subir 20 cm no final do século como aliás já subiu 20cm por século desde o LIA (little Ice Age). Mas , dizia eu, lá vem sempre a conversa do …

 

De Nunes a 26.11.2013 às 12:12

Mas já agora: "aumento de temperatura abaixo dos 2C só traria benefícios para o planeta e para as suas formas de vida" é uma afirmação muito discutível... vá dizer isso a pessoal nas ilhas do pacífico e vai ver o que lhe fazem.

 

Bem, o que me fariam não sei. Mas sei que já não se usa as ilhas do pacifico nesta conversa das alterações climáticas. A razão em grande parte deve-se a  Paul Kench e a Arthur Webb. É que chega sempre uma altura em que alguém vai verificar o que ocorre no mundo real. E aí…

 

Abstract

Low-lying atoll islands are widely perceived to erode in response to measured and future sea-level rise. Using historical aerial photography and satellite images this study presents the first quantitative analysis of physical changes in 27 atoll islands in the central Pacific over a 19 to 61 yr period. This period of analysis corresponds with instrumental records that show a rate of sea-level rise of 2.0 mm yr− 1 in the Pacific. Results show that 86% of islands remained stable (43%) or increased in area (43%) over the timeframe of analysis. Largest decadal rates of increase in island area range between 0.1 to 5.6 ha. Only 14% of study islands exhibited a net reduction in island area. Despite small net changes in area, islands exhibited larger gross changes. This was expressed as changes in the planform configuration and position of islands on reef platforms. Modes of island change included: ocean shoreline displacement toward the lagoon; lagoon shoreline progradation; and, extension of the ends of elongate islands. Collectively these adjustments represent net lagoonward migration of islands in 65% of cases. Results contradict existing paradigms of island response and have significant implications for the consideration of island stability under ongoing sea-level rise in the central Pacific. First, islands are geomorphologically persistent features on atoll reef platforms and can increase in island area despite sea-level change. Second, islands are dynamic landforms that undergo a range of physical adjustments in responses to changing boundary conditions, of which sea level is just one factor. Third, erosion of island shorelines must be reconsidered in the context of physical adjustments of the entire island shoreline as erosion may be balanced by progradation on other sectors of shorelines. Results indicate that the style and magnitude of geomorphic change will vary between islands. Therefore, island nations must place a high priority on resolving the precise styles and rates of change that will occur over the next century and reconsider the implications for adaption.

 

Ain’t reality a bitch?!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Nunes a 27.11.2013 às 15:35

Acho óptimo que procure artigos para defender as suas afirmações, mas devia publicar a citação completa:
Webb, Arthur P., Kench, Paul S., The dynamic response of reef islands to sea level rise: evidence from multi-decadal analysis of island change in the central pacific, Global and PlanetaryChange (2010).
Facilita um pouco a busca da fonte original.

Dito isto, e após ler o artigo tenho os seguintes reparos a fazer:
- No abstract os autores referem que "Largest decadal rates of increase in island area range between 0.1 to 5.6 ha". No entanto, na discussão são referidas causas antropogénicas para a mudança de tamanho de 3 ilhas, Betio, Bairiki and Nanikai. Estas são as que mais mudança de área apresentam no periodo de tempo em estudo, e dado que as causas identificadas são antropogénicas, como refere o próprio autor, devem ser eliminadas de um estudo que trata de processos naturais de dinâmica litoral. Removendo estas o aumento por década máximo é de 1.62 ha, curiosamente na unica ilha restante no atol onde foram removidas as outras, ilha essa ainda populada. Em ilhas despopuladas o valor máximo é de 0.73 - em falefatu. Ao ver isto na tabela 2 reparei uma discrepância, e de facto o cálculo tem um erro para essa ilha, sendo o verdadeiro valor, assumindo os outros dados dessa ilha como reais, de 0.23 ha. Fosse eu o editor e isto nunca tinha sido aceite assim, mas enfim.
- O autores citam literatura na introdução referindo "0.48 to 0.98 m by 2100" como o estimado de aumento de nível do mar. Isto traduz-se em 5.3 a 10 mm / ano de variação prevista, tomando 2010 como base. No entanto, o estimado para o período de tempo em estudo é de 2.0 mm/y. Repare-se que é uma mudança de valores muito grande. Os autores não se referem a ela, nem tem que referir, que isto é um estudo empírico, mas a mudança de factores impede alguma conclusão mais alargada sobre fenómenos erosivos futuros.

Por enquanto acho que chega, mas agora é Arthur Webb e Paul Kench, Paul Webb não sei sequer se existe...

link: ftp://soest.hawaii.edu/coastal/Climate%20Articles/Atolls%20Growing%20Kench%202010.pdf - no science direct tem as imagens e tabelas, mas penso que este link é livre, ao contrário do science direct.

Imagem de perfil

De Olympus Mons a 27.11.2013 às 18:02

De Nunes,
Obrigado pela correcção. vou mudar no texto. Nem sempre é possível rever os textos com a atenção merecida.

Todas as minhas afirmações são com base em artigos e papers científicos. Todas. O que eu não quero é o hábito de colocar as referências nos meus posts (quando muito ponho o nome para quem quiser ir investigar o trabalho dessa pessoa- todo!) porque tenho assistido a que esse hábito do link ajuda muito pouco ao dialogo e confunde muitas vezes a mensagem. Na maioria das vezes e uma tentativa de figura de autoridade que é uma falácia.

Aqui a questão é simples. A imagem que já faz parte da cultura popular de que as ilhas do pacífico estão a desaparecer devido ao aumento do nível do mar é altamente enganadora. Aliás até o aumento do nível do mar é um tema muito, muito, complexo e não é igual em todo o lado!. O mundo não é uma bola e não tem a mesma gravidade em todo o lado.

Já agora… não está o Nunes a fazer uma critica ao trabalho de webb, pois não? É que já foi feito o peer review e várias análises posteriores e o estudo contínua válido e validado 
Sem imagem de perfil

De Nunes a 28.11.2013 às 13:44

Não concordo de todo que a ligação ao artigo consista numa tentativa de apelo a autoridade, dá até mais essa ideia quando se refere apenas nome de autor, mas isso são opiniões, e o blog é seu e fará dele o que quiser.

Sem dúvida que o aumento de nível do mar é assunto complexo, e tem carácter local, não estou a colocar isso em causa. Mas que o racio de mudança de nível do mar estimado para o futuro é diferente do observado no estudo é inegavel. Se não concorda com as estimativas tudo bem, mas uma diferença dessa magnitudo impede a extrapolação do observado para o futuro.

Entretanto, pode até ler a entrevista a um dos autores do estudo em: http://www.fm/news/kp/2010/jun10_3.htm - onde ele explica melhor o que se está a passar.

E sim, estou a fazer uma crítica à metodologia utilizada pelos autores, e isso não tem problema nenhum. Em ciência não é por algo ter sido peer reviewed que se pode considerar perfeito. Vou procurar quem citou o artigo e se não achar ninguem que o tenha feito posso até publicar algo sobre isso. Está interessado em ser co-autor?
No entanto, não tenho problemas nenhuns com as conclusões do estudo, que se podem simplesmente reduzir à necessidade de apresentar uma metodologia nova para a avaliação da dinâmica litoral em atóis, dado que anteriormente era utilizada metodologia criada para casos diferentes e o previsto por tal não corresponde directamente ao observado. Quiçá essa nova metodologia, quando criada, lhe dará razão? Agora entretanto não pode concluir com base neste estudo uma imutabilidade dos fenómenos geodinâmicos.
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 28.11.2013 às 18:13

De Nunes,
Obrigado pelo interesse e atenção.
O meu único ponto é que a urgência e emergência que nos é passada sobre a situação das ilhas no pacífico é enganadora. Ponto. repare, tem-se registado um aumento do nível do mar de 20cm nos últimos séculos e continua a ter um aumento de … 20cm século (~2mm ano, agora um pouco mais para 3mm ano).
O próprio Nunes o diz, e muito bem, “mudança de nível do mar ESTIMADO para o futuro é “… --- Estimado. E o que pessoas como eu estão fartas é do estimado, quando se olhar para janela o que observa é um mundo real lá fora e um mundo virtual dos modelos GCm e Coupled GCM a mostrar um mundo completamente diferente do real. E depois é como se fosse correcto acreditar no modelo virtual e considerar o mundo lá fora da janela como “errado”.

Sim, concedo já que se a expansão termal e degelo dos glaciares em resposta ao aumento da temperatura for de 0.3C por década e levar a uma aumento do nível do mar de 1 metro vamos ter problemas! … Pois, mas a verdade é que o aumento da temperatura tem sido de pouco mais de 0.1C por década e o aumento de cerca de 0,3mm ano (de acordo com os satélites Topex, Jason1, Jason2) .

Ou seja se olhar pela janela verá que vai ter um aumento da temperatura neste século de pouco mais de um 1C e do aumento do nível do mar de 30cm… Já estamos todos a bocejar, certo?
Sem imagem de perfil

De Nunes a 02.12.2013 às 14:00

Estimado sim, com base na aceleração observada... Em ciência é necessário fazer previsões com base numa hipótese, pois esse é o modo de avaliar a adequação dessa hipótese à realidade. Se não se fazem previsões não é ciência, é apenas ajuste de modelos. Dado que estamos a falar de previsões, para aferir a qualidade destas não adianta de nada olhar para a janela, excepto para obter novos dados, que lá vê-se apenas o presente.
Seja como for, esta é uma discussão estéril. Se considera inexistente o aquecimento do planeta, não se vai preocupar com o aumento do nível do mar, que é uma consequência. Nenhum de nós nega, penso eu, que existem respostas eustáticas a variações de temperatura. Portanto a questão continua a ser sobre alteração das temperaturas globais.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

Blogs