Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Iniquidade! Crime, Crime!

por Olympus Mons, em 07.02.14

 

 

 

 

A Maria Rebelo chama a minha atenção para papers interessantes. O último era sobre o igualitarismo (tendência vincada de) por parte de populações Caçadoras-Recolectoras (Wealth Transmission and Inequality Among Hunter-Gatherers) . Muito a propósito, o tema da iniquidade está na ordem do dia. - Ordem do dia aparentemente é sempre que o presidente Obama necessita de desviar a atenção de algum assunto que lhe seja incómodo. Alastra como fogo em palha seca. Assim mais ao menos como o Chavez fazia com a imprensa na Venezuela ou Putin com a imprensa que controla. Não é muito diferente. Mas neste caso é voluntário.

 

Já tinha intenção e escrever sobre esta temática faz algum tempo. Considero que o tema da igualdade económica será talvez o momento pivot da história das sociedades Ocidentais. Vai ser aqui que vai partir. Vai ser aqui que vai tudo quebrar.   Penso que terá sido um longo processo até este momento e agora está no momento crítico. A esquerda foi passo ante passo até aqui chegar. Aconteça o que acontecer será obra sua (o bom ou mau).

 

Mas primeiro deixem-me clarificar algo. O mundo em que vivemos (essencialmente todas as sociedades neste nosso planeta, fora alguns aberrações que por aí surgem) são mundos criados à Imagem de pessoas de direita. Não existem sociedades (pelo menos não funcionais e de longa duração) de esquerda. A Esquerda habita o mundo concebido pelas e para as pessoas de direita. E aceito e considero mais que legitimo que a esquerda se organizasse e formasse nódulos, núcleos e grupos, tribos ou social groups de esquerda e vivesse o postular do que quer que fosse que é característica comum … mas a verdade é que não o faz! A esquerda habita mundos de direita e procura influenciar, dobrar e moldar o que consegue de forma a ser mais confortável psicologicamente para si. Mas não vive nos seus próprios mundos (fora algumas experiencia que acabam mal e de são civilizacionalmente de muito, mas muito pouca duração). Novamente gostaria de deixar claro o porquê desse facto! -  P O R Q U E a esquerda não possui valores ético-Morais que sejam binding mas meramente opera valores que são prescritivos e normativos como Harm/care e Fainess/inequality.  Outra vez, …Repetindo…porque a esquerda não existe enquanto value theory porque nunca é uma realidade observada, empiricamente analisada como característica de determinado fenótipo dentro da generalidade das sociedades de direita. A esquerda não existe! A esquerda é uma abstracção sobre a realidade. A esquerda é pouco mais que a casa dos segredos.

 

 Outra vez (!), a esquerda é uma abstracção que certas pessoas que vivem profundamente confortáveis entre a Insula, Anterior Cingulate Cortex e Dorsolateral Prefrontal Cortex (que é legitimo) criam, isto num tempo e era em que que se valoriza muito a produção de conteúdos fortemente alicerçados em abstracção (muito devido aos media) no essência completamente alheada da consciência colectiva, no sentido dado por Émile Durkheim por exemplo em Division of Labour in Society, menosprezando tudo o que seja Social fact .

Uuff. Ok!

 

Querem factos sociais relativo a iniquidade?

 

 A desigualdade económica tem a ver com a igualdade sexual entre os géneros que leva a  … Marry Your Like: Assortative Mating and Income Inequality  (Greenwood et al).   O que querem fazer? Querem impedir o médico de casar com a médica? Querem obriga-lo a casar com a enfermeira ou com a auxiliar? É isso?

 

Iniquidade tem a ver com a destruição da família como valor e pobre, pobre são as famílias monoparentais.  “where is the land of opportunity? the geography of intergenerational mobility in the united states (Raj Chetty  et al) -  Que querem fazer?  Querem impedir as pessoas de se divorciarem? Querem perseguir os homens que se separam das mulheres e obriga-los a voltar para casa. Querem proibir sexo antes do casamento?  É isso?

 

 

 A iniquidade tem a ver com o white flight, que é quem diz o direito que cada um de nós tem de tentar viver onde mais confortável se sentir , que será traduzido pelo modo como as pessoas procuram viver junto de pessoas que sejam parecidas consigo próprias ( como nos fenómenos de white Flight - A REALIDADE É UMA “BITCH” no http://barradeferro.blogs.sapo.pt/6497.html). Que querem fazer? Obrigar as pessoas a viver em áreas específicas por quotas? É isso?

 

A desigualdade tem outra face. A liberdade.

Quem se quer oferecer para ser escravo que se chegue à frente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2014 às 12:10

Posso estar enganada.. (e assim espero) mas, antes um escravo lutava pela sua liberdade... hoje, luta-se pela liberdade de ser escravo...

Maria Rebelo
Sem imagem de perfil

De Nunes a 10.02.2014 às 12:39

Factos,do segundo artigo que refere: "Third, we explore the factors correlated with upward mobility. High mobility areas have (1) less residential segregation, (2) less income inequality, (3) better primary schools, (4) greater social capital, and (5) greater family stability."
Where is the Land of Opportunity? The Geography of Intergenerational Mobility in the United States. Raj Chetty et al.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D


Links

Blogs