Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Ao que isto chegou...e vai piorar.

por Olympus Mons, em 27.02.21

Há 10 anos nunca imaginaria estar neste sítio! Nunca pensei...O tempo que a minha TV está no canal 214 e 207 é cada vez maior.

capture Rt news.png

Contudo tenho que confessar que não é muito esse tempo (ou excessivo) porque uso mais o Youtube a projetar para TV do que qualquer outra forma de informação.

Ocorre que enquanto faço a parte indoor to meu treino diário, estou reduzido a ter que ver a Aljazerra e o RT news. Cadeias de televisão interditas a abordar determinados temas, criticar determinadas pessoas ou nações o que em tempos os teria excluído imediatamente da minha lista. -  Mas talvez isso tenha aguçado o seu sentido de crítica e até a sua forma irónica e sarcástica para os defeitos que não os dos seus puppet masters. E isso é refrescante

 


O ponto interessante é: Na Aljazeera ignoro coisa da nação árabe, na RT news ignoro coisas relacionadas com o governo russo e seus aliados como o Irão ou Síria, e nos media Ocidentais ignoro tudo o que tenha a ver com a narrativa oficial, com o Kayfabe pro esquerdoide que domina o mundo ocidental. Mas fico com a certeza que entre aquelas duas cadeias e uma CNN, ABCnews, NYtimes ou BBC, ou TVI e SIC, ou El País ou Guardian a diferença e distância é praticamente nula, somente os puppet masters são diferentes e, mais importante, as coisas que tenho que ignorar num dia televisivo com aqueles dois será algo como 10% ao passo que nos media ocidentais teria que ignorar 90% do que passam na TV.

Tirando esta proporção que joga muito em favor dos dois outcasts noticiosos Mas o modus operandi é muito mas muito similar. Houve alturas, e não assim há tanto tempo, em que era impensável este tipo de ética, ou falta dela, jornalística, não era?
Em que alturas se viu coisas assim?  Antes de grandes convulsões! Daquelas que deixam marcas na história por eras e eras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

realidades alternativas...

por Olympus Mons, em 26.02.21

Capture blacks killed.PNG

Num mundo de gritarias e histerias são coisas como este gráfico que nos devia fazer pensar. Este é um gráfico sobre a crença das pessoas, por orientação política, quanto ao número de pessoas de raça negra desarmados que foram mortos pela policia.

Só 18% dos esquerdoides sabe qual a realidade (13 mortos) enquanto na direita quase 50% sabe a verdade. Se somarmos os valores combinados do mais perto da realidade, 90% das pessoas de direita sabe que numero é entre 10 e 100, ao passo que só 50% das pessoas de esquerda tem essa aderência à realidade como referência.  

Aliás nesses mesmo survey também se mostra que os liberals acham que a maioria das pessoas mortas pela polícia são de raça negra, acham que é 60%, quando a realidade são cerca de 25%, valor que os conservadores sabem ser a realidade ao dizer que  é 37% (nem esses acertam).

Ou outros estudos que perguntam na candidatura a empregos quantos CV das pessoas com nomes de fonética associada ao pessoas de raça negra tem que ser enviados antes de lhes responderem?  -Os estudos demonstram que nomes tipicamente brancos são 10 CV enquanto nomes tipicamente de elementos de raça negra é 13. Ora, os white liberals acham de têm que mandar 30 antes de ser chamados, e os white conservatives disseram 15. 
Seja  como for é curioso que a realidade é sempre “melhor” que mesmo os conservadores acham.

Enfim, são coisas como estas que levam a gritarias de racistas, racistas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já não há Trump...

por Olympus Mons, em 25.02.21

Capture cuomo assedio 222.png

Só para dizer a este também - yippee ki yay Mother fucker!
A velocidade com que, sem Trump, se estão a atirar aos seus... lindo. Me too, me too, me too! Especialmente porque quando foi do Juiz Kavanaugh ele dizia... "We must believe all women". A sério governador Cuomo?

E vamos ver como acaba a história deste governador, que até um emmy ganhou (!) pela resposta no COVID, e que mandou pessoas infectadas para dentro dos lares resultando num número ainda não apurado de mortes de idosos.
Até à última, até à última... a imprensa ignorou o caso! Só com início de investigação do FBI a imprensa não consegui esconder mais...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Criancinhas em Jaulas!

por Olympus Mons, em 25.02.21

E Joe Biden ainda nem um mês de presidência leva!
ler o texto todo desta notícia.

Capture cages2.PNG

Foi Barak Obama que criou as instalações com as jaulas onde eram metidas crianças que entravam ilegalmente nos EUA. Foi Trump que levou com as imagens do tempo do Obama dessas crianças nas jaulas e foi Trump que fechou rapidamente essas instalações.

E pronto agora Biden reabre essas instalações para colocar crianças enquanto aguardam o seu destino. E? nada. Não há capas de jornais sobre isso, não há telejornais a falar durante horas sobre as pobres criancinhas. Nada. Esta tudo bem. Vai acabar tuto bene. Lalalala vamos lá por os tolos a dançar que eles gostam. - Estão a ver, são os bons que estão na administração agora, logo está tudo bem.

Capture cages.PNG

E quando um jornalista, um (!), interpelou a secretária de comunicação a resposta foi... COVID19. Pois podia ser outra coisa? 
https://twitter.com/i/status/1364267476813422596

E… Trump. E … conservadores… e racistas...e...e...e.

Assim vai o mundo, tolos, assim vai o mundo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

E os outros?

por Olympus Mons, em 23.02.21

Dos homossexuais já percebemos, emendámos a mão e até de certa forma já lhes pedimos desculpa... E os outros?

Capture homomost1.PNG

 

 

Vivemos num mundo em que cada vez mais especificas narrativas, kayfabe, tomam controlo da perceção sobre assuntos no mundo inteiro.
Estudos como o que mencionei num post abaixo sobre homossexualidade deixam claro algumas perguntas que de todo consegues colocar na praça publica nos dias de hoje. Nem te atrevas porque és tratado imediatamente como herético, no mínimo.

Estudos como aquele mostram que 95% das pessoas assumem totalmente e sem qualquer dúvida a sua sexualidade como hétero. E esse facto é permanente, desde os 15 até aos 30 anos e para o resto da vida. Como já aqui expliquei o mesmo fenómeno ocorre com o 1% da população que são os Homossexuais e que assim o assumem tanto aos 15 como aos 30 anos sem qualquer alteração a não ser um número de cerca de 30% deles que deixa de se identificar como 100% homossexual e passa a considerar-se ou como Bissexuais ou Mostly Homosexual …humm, mas não 100%?

Mas ok, 1% da população é Homossexual, 95% só pensa em gajedo deste o momento em que acorda até que se deita e não se sentem nada confusos.

 A história não contada, não mencionada e com raiva de quem saiba, é a história do que se passa com os restantes 4% não é?  Que é o que a imagem acima mostra.
E se o Presidente do tribunal constitucional, e muitos outos, tem razão quanto a ser necessário falar sobre a excessiva influência cultural que os homossexuais possuem na sociedade e na cultura popular nas últimas décadas?  - Se têm e foi de propósito, kudos e parabéns porque sendo 1% da população conseguiram aumentar o seu mercado de parceiros sexuais para o tripulo, não foi.  É que que os estudos nos mostram é que com o passar dos anos (e neste estudo as waves eram de 6 anos) os jovens confusos sobre sua sexualidade ao atingir a maturidade acabam essencialmente por se assumir como heterossexuais. Mesmo os bissexuais, ao atingir a maturidade 60% deles ou é 100% hétero ou mostly hétero… no entretanto foram um mercado sexual para os 100% homossexuais não foram? - Nice work homossexuais(!). Smart dudes.

Parece-me a mim que existe um movimento cultural promovido não sei por quem para amplificar a natural confusão sexual que 3% da população parecem sentir (pese embora depois evoluam nas suas preferências para serem essencialmente heterossexuais) e um dos resultados esperados dessa atividade de novas formulações culturais nos media, social media e essencialmente audiovisuais no comportamento sexual deverá ser o aumento das dúvidas sobre as suas preferências sexuais em idades em que ainda formaram totalmente a sua personalidade e são mais influenciáveis. Essa ambiguidade de alguns elementos parece também acontecer na natureza pese embora comportamentos 100% homossexuais só mesmo nos humanos.  Para um número ainda mais fringe, que é o das pessoas que têm disforia sobre a que género com que realmente se identificam, as consequências parecem ser bem piores porque é um movimento de pressão social ainda mais irresponsável.
O que por falar em responsabilidade vamos aguardar serenamente uma década até estes jovens instigados (em tribunal vai valer) a sofrer transformações hormonais que destroem a sua vida para sempre, começarem a colocar ações em tribunal.

Mas a pergunta bem mais interessante fica: E quantos jovens mais suscetíveis estarão a ser influenciados a experimentar atividade sexuais homossexuais e se isso terá influência na sua personalidade e felicidade futura? É uma pergunta, e o seu número com certeza será o mesmo ou maior do que os 1% que se assumem como 100% homossexual, não é?
Pois… vamos ver o que o futuro nos traz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

It’s the brain stupid....

por Olympus Mons, em 22.02.21

A diferença entre alguém de esquerda e de Direita é profunda. No discurso e narrativas que nos envolvem, este é um facto nunca contemplado porque no conhecimento comum essa constatação é inexistente. E nunca é demais repetir que quando as pessoas sabem que a atitude do outro resulta de uma diferença biológica a animosidade é tremendamente reduzida.

É sempre bom ter razão.  Mas acima de tudo deve ser instrutivo que os problemas de diálogo entre alguém de esquerda e de direita não é uma questão de gosto ou distrações ou incompreensão. É algo bem profundo e que deriva de uma imposição genética (tanto quanto consigo apurar a esta altura) que suscita um início do processo cognitivo ora na Insula ou na Amygdala.  daí para a frente, se te deixarem em default mode, vais seguir pelos pathways que te são naturais e o resultado será teres uma percepção do mundo ou de esquerda ou de direita. Sim, de certa forma é como se fossemos espécies diferentes...

Towards a neuropsychology of political orientation: exploring ideology in patients with frontal and midbrain lesions
 H. Hannah Nam1 , John T. Jost2,3, Michael R. Meager4,5 and Jay J. Van Bavel2,6

https://vanbavellab.hosting.nyu.edu/documents/Nam.etal.2021.pdf

Este blog nasceu como neuro-política. Este blog nasceu como uma tentativa de explicar às pessoas que as suas preferências políticas não são opções socializadas, mas sim determinadas pelos pathways neuronais preferênciais que possuem, e para dizer a verdade são geneticamente determinados. E não é uma tarefa desprovida de ética. - Se as pessoas aceitarem que a posição ideológica de base, a matriz, do outro é algo que ele não controla verdadeiramente sabemos que reduz em muito as tensões interpessoais e por consequência na sociedade.

Quem ler este blog de fio a pavio sabe que Amygdala-Vmpfc-OFC é ser de direita e Insula-ACC-DLPFC é ser de esquerda. E confesso que é nestas alturas que me arrependo de não o ter escrito em inglês.  Ora é bom ver, aos poucos e como noutros estudos, que me vão dando razão. – Este estudo, diz que DLPFC é essencial para se ser um Liberal (esquerdoide) lesões nesta área do cérebro leva a conservadorismo… Duh, o que eu digo desde 2012.

Mas porquê? Já agora voltando a explicar. -  Se é a insula que dispara primeiro, a consciência passa direto para a ACC (anterior Cingulate Cortex) e esta comunica com o DLPFC onde é processado em grande medida conceptualizações teóricas.  Passar pelo VMPFC e OFC como fazem as pessoas de Direita traz uma praticidade e um autorreferencial que quem vai diretamente para o DLPFC não tem. Logo tudo o que lhes sai da boca, por muito bem estruturado oralmente, por muito bem conceptualizado que saia tem um problema de fundo… não passou pelo crivo da realidade como ela é percecionada por todos nós quando algo se refere a “nós”.  Este é o problema dos esquerdoides – Nada daquilo é verdadeiramente para ser aplicado a eles se lhes for em detrimento, em prejuízo. Nada. Aquilo é tudo teórico. Aquilo é tudo haxixe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Muito OEWM!

por Olympus Mons, em 21.02.21

Mars Perseverance has landed!
mas esperam lá....

Capture rover.PNG

Admira-me que isto não tenha sido tudo "cancelado".
Ao assistir às imagens da marterrizagem da Mars Perseverance Rover não pude deixar de notar que aquilo era praticamente tudo Old European White Males, algo que já não é comum ser transmitido nos EUA.  Certo que felizmente havia por lá, estrategicamente colocados OEWF (females) e alguns pessoas de ascendência asiática.  Mas cheirou demasiado a OEWM temos que convir.  tem que ser corrigido. Aliás o mesmo se for a Silicon valley, que é o único sítio em todos os counties nos EUA onde os asiáticos são mais do que penso que 20% da população. - Visto no mapa dos EUA aparece algo como um pontinho vermelho.

Só me ocorreu escrever isto, porque depois, já no dia seguinte e depois, lá se começou a ver vários programas ou conteúdos da NASA, da JPL e afins onde os representantes eram pessoas de etnia negra e mix-race.  

São estas coisas que me desagradam - tal como em Silicon valley também na indústria aeroespacial, se as pessoas de certas etnias não possuem apetência ou vocação para determinadas tarefas ou aéreas de expertise é só estúpido e até ofensivo para essas pessoas estas tentativas de encenação. Fosse eu dessas etnias e diria um sonoro - Fuck you! 
O valor de alguém para uma sociedade ou um grupo, não se mede pela total ausência de diferenças na expressão dos seus alelos e snps mas sim pela aceitação das naturais curvas de bell nos talentos e capacidades e a valorização do contributo de todos para aquilo que nos une e eleva. 

Eu farto-me de dizer que não é contra o racismo que existe na cabeça dos outros que esta gente luta é contra o racismo que os embosca a toda a hora no SEU PRÓPRIO CÉREBRO

Autoria e outros dados (tags, etc)

Depois não te queixes.

por Olympus Mons, em 20.02.21

Capture whitness.PNG

Depois não te queixes, mas acima de tudo se fores da massa anuente, conciliadora e permissiva, não te desloques com a tua família para sítios onde este fenómenos não ocorram porque já “não está a dar para ti” ou “Já necessitas de algo diferente”… Como já aqui disse, se tivesse que escolher uma militância politica seria sem dúvida aquela que seria punisher para toda a gente que não se insurgiu contra a demência representada por coisas como esta aqui acima na imagem.  – A esquerdalhada está a dar uma ajuda com o cancel culture e com as paranoias woke. Sim, é guardar a arma deles no toolkit a a usar contra eles próprios no futuro.

Esta imagem acima foi  entregue aos alunos para que levassem para casa e pudessem instruir os pais brancos no seu racismo sistémico e na aceitação dos seus crimes raciais e aprender critical race theory. Lembro-me de ter lido estudos, antes de desaparecerem, que nos diziam que 5% de multiculturalidade, de diversity, e o capital social começava a desaparecer a uma velocidade estonteante e multiculturalidade e diversity acima dos 20% e tudo o que teria sido contruído pelo que é descritivo pelos outros 80% já não tem a mínima hipótese de sobreviver.  Sim, houve altura nos tempos de Robert Putnan, ainda era possivel publicar estudos desses, mas agora é de todo impossivel.
Estas percentagem nao deixam margem para dúvida. Ou seja, a partir dos anos 90 os EUA tiveram quase nula possibilidade de manter a sua anterior identidade.  30 anos depois estamos nisto.  
Seja o que for que os EUA se transformem nas próximas décadas, a América do America great que se segue ao make e antes do Again já não tem hipótese de ocorrer. Não na realidade. 
Nos EUA vamos poder assistir ao vivo ao processo através do qual uma maioria deixa de ser referêncial, deixa de ter em comum características que são no essencial descritivas, que são assim porque são assim, tudo enfiado no tal melting Pot que convenhamos não durou muito tempo após o ratio de multicultaridade ter passado dos 15%-20% pois nao?  A multicultaridae e diversidade é uma coisa devastadora para qualquer bairro, cidade, país. Mas as pessoas argumentavam sempre... olha lá para o melting pot dos EUA.
Pois, o melting pot, derreteu.

Volto a dizer o que me é relevante. Dentro de décadas, se calhar uma década, esta gente vai querer emigrar  e migrar para os sítios onde menos se manifestará os efeitos desta destruição do status quo que eles iniciaram, alimentaram e promoveram. É o que aconteceu sempre! – Ora, se depender de mim nas próximas décadas tem que existir um movimento político que deixará claro que não são bem vindos, não os queremos e vamos fazer-lhes cancel culture e critical race theory como eles nunca viram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homossexualidade... e o mundo real

por Olympus Mons, em 19.02.21

Vamos lá falar da homossexualidade e do que o presidente do tribunal constitucional disse e vamos começar pelo fim:

A conclusão é óbvia: Que a identidade sexual dos jovens, exceptuado os 95% que se identificam como 100% hétero (estes não têm dúvidas nem mudam),  é muito fluida e na maioria dos casos, na esmagadora maioria dos casos dos que são "indefinidos", altera-se com o tempo no sentido de se tornarem 100% heterossexuais ao amadurecer... e não o inverso.  Os dados são claros. Os jovens tanto do sexo masculino como feminino que no início se identificavam como não 100% hétero  e também os bissexuais, acabam no essencial por se tornar 100% hétero ao atingir a maturidade.

Voltando ao início, o meu problema nunca é com a maluqueira que te passa pela cabeça. Seja soluções para indução de CO2 e resposta climática, seja política, seja comportamentos sexuais ou outros. Não, não. O meu problema é que eu não consigo ou gosto de mentir a mim próprio. E muito menos que pensem que me obrigam a cantar a cartilha seja de quem for.

Eu já não tenho pachorra para conversas sobre homossexualidade. Já não tenho pachorra para conteúdos, filmes, personagens cheios de homossexualidade.  Vejo como natural filmes em que a personagem é homossexual, quando contextualizado no tema, sem qualquer decréscimo no meu grau de amistosidade para com o personagem, mas assim que noto personagens homossexuais à força, tão típico nos conteúdos americanos na última década, perco o interesse pela história porque exageram no estereotipo.

 Já fui líder de equipa com dois Homossexuais escolhidos por mim e passava antes da pandemia todos os dias no jardim do príncipe real, especialmente ao fim de semana, pejado de homossexuais ou descia do príncipe real diariamente para o cais do Sodré cruzando com inúmeros homens e mulheres de mão dada sem me suscitar qualquer emoção, positiva ou negativa. Também nestas situações aceito com naturalidade que homossexuais se sintam atraídos por mim (o que é frequente) e também devo ser justo, fora uma ou outra situação, os homossexuais são muito lestos a perceber o meu desinteresse e a agir em conformidade.  – Ou seja, é tudo uma questão que não me suscita qualquer interesse.

Neste assunto, como em todos os outros, o que irrita é o… não, isso não é uma garrafa, é um copo!  E hoje, amanhã, debaixo de água, na estratosfera, em Marte um copo há-de ser sempre, sempre um copo. Não, eu não tenho a funcionalidade no cérebro, como os esquerdoides de Pretent not (neste caso to see).
Abaixo vamos à realidae, porque no mundo real é, mesmo, assim!: 

Capture STATS homo.PNG

Estes dados são de Savin-William et al, de 2012, um dos estudos mais referidos e referenciados porque são estudos que são longitudinais e multi-dimensionais.  Seja este tema, seja disparidades entre rendimento de sexos, tudo, tudo, procure sempre este tipo de estudos porque nestes é difícil fazer a tanga on demand, ao contrário de estudos feitos para “vender”.

Acima é uma das imagens deste estudo, feito com um número enorme de jovens medidos em waves de 5 em 5 anos e os resultados apresentados no fim. O resumo do estudo (e como podem ver pela imagem) é o seguinte:

- tanto os miúdos que se identificavam como 100% heterossexuais e 100% homossexuais eram estáveis ao longo dos anos.  

-Mas mesmo assim, estamos a falar, se do número de miúdos do sexo masculino que se identificavam como 100% homossexuais, que eram só 1%, repito 1 por cento, só da wave 3 para a wave 4 (5 anos depois)  30% deles tinha passado para serem heterossexuais… 

-… Ao passo que dos miúdos 100% hétero só 2%  tinham tido adquirido comportamentos homossexuais.

Aliás, podem olhar com atenção para a imagem acima para terem uma noção da realidade.  E quando alguém como o atual presidente do tribunal constitucional diz o que disse é desta realidade que ele está a falar.  Deus proteja e abençoe todos os homossexuais... mas vamos todos olhar com mais atenção para a enormidade de miúdos que começam confusos com a sua identidade e acabam por viver uma vida heterossexual. É que Heterossexual é mais feliz. A enormidade de homossexuais que nos dizem que se dependesse deles optavam por ser hétero é enorme também. Que tal ajudar à felicidade de todos a começar por dar espaço aos mais jovens para se encontrarem?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na terra do POS-TRUMP

por Olympus Mons, em 18.02.21

Os policias de dispararam contra o sr Jason blake, que originou os protestos de Kenosha, já foram absolvidos de qualquer crime e voltaram às suas funções. Os protestos que se seguiram, levaram depois a mais duas mortes, quando um jovem de 17 anos disparou sobre pessoas que o agrediam.  O Jovem, Kyle Rittenhouse, também já se encontra em casa enquanto aguarda julgamento, onde alega legítima defesa num estado (Wisconsin) em que as leis de legítima defesa são do mais amplas que existe. Vamos ver como acaba, mas provavelmente acabará com a sua absolvição.

The county medical examiner ruled the death a homicide caused by a combination of the officers’ use of force, the presence of fentanyl and methamphetamine in Mr. Floyd’s system and his underlying health conditions.”

Os polícias implicados na morte de George Floyd estão acusados de homicídio. O Policia Chauvin acusado de  “second-degree morder” ou seja teria intenção de matar ou pelo menos saberia que a sua atuação poderia originar a morte de George Floyd.  - Boa sorte a provar em tribunal que a aplicação de procedimentos standard da polícia dá intenção de matar. -  O que isso não levaria em pedidos de indeminização de toda a gente que já foi submetida daquela forma. Para aí algo como 1,000 ao dia nos últimos 40 anos!
Aliás, pode submeter uma pessoa um milhão de vezes daquela forma que ninguém morre. Se tem condições subjacente e suscetível de morte por stress então pode morrer em qualquer outra forma de detenção da pessoa (que se recusa a obedecer).

 

Agente Brian D. Sicknick, agente que faleceu no ataque ao capitólio e recebeu a mais alta distinção: “He lay in honor at the Capitol rotunda and is buried at Arlington National Cemeter”, agredido com um extintor na cabeça o que resultou na sua morte. Como podemos ver, inclusive no julgamento do impeachment de Donald J Trump, uma morte provocada pelos apoiantes daqueles… not (!). - Assim que terminou a sessão no senado foram retificadas as notícias, inclusive no insuspeito New York Times, que o senhor morreu de AVC e não que levou com extintor nenhum na cabeça.

 

 

Até este ponto, a construção de kayfabe nunca descambava em completas fabulações que eram criadas, corrigidas e destruídas por vezes no mesmo ciclo de evento (seja um mês, um ano, uma administração...). 
No caso de ferguson, que iniciou, aliás criou os BLM no tempo do Obama, foi a história do "hands up, don't shoot", repetida a toda a hora até por pivots de televisão, levou contudo muito tempo a ser estabelecido os factos. Mesmo investigações feitas por distric attorney negros que queriam saber a verdade... acabaram com conclusões que o polícia agiu em legítima defesa e que a ideia que as pessoas tinham do sucedido era pura fantasia.
Não sei interpretar bem o que significa este novo ciclo, mas nada de bom virá por aí.

Tudo mortes lamentáveis estas que referi, sem dúvida. Mas manipulações dos factos a este nível só se vê nas esquerdolândias do passado, do presente e infelizmente como se vê, nas do futuro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ou outros "one percent"!

por Olympus Mons, em 17.02.21

O mundo parece estar cheio de "one Percents" que nas palavras da esquerdalhada têm mais do que o seu "fair share". Claro que, como tudo o que vai à esquerda, existem animais que são mais iguais que outros...

Capture trib const.PNG

Bem se arrependerá este senhor destas suas declarações. Vai ser curioso ver até que ponto existe já "cancel culture" em Portugal com verdadeira capacidade de criar mossa.

Já no mundo real estas declarações do senhor não deixam de ter uma pertinência muito atual. Porque a pergunta é como é que uma pequena percentagem da população (1%) consegue ter tanta relevância na vivencia do século XXI?

Homossexualidade é muito rara. Muito rara. Ao contrário da perceção que as pessoas hoje em dia têm. Mas o que se estuda é na verdade como é tao grande no mundo dos humanos. Sim. 1% é muito grande quando o termo de referência é a natureza, onde não existe. – Só os humanos têm preferência exclusiva por pessoas do mesmo sexo, sendo que os comportamentos observados no resto da natureza, nos mamíferos, são observados comportamentos bissexuais e não exclusivamente homossexuais.  E este facto é muitas vezes escondido na comunicação do fenómeno.

 

Numa atividade natural, os atos sexuais, que também é marcada por um fenómeno como a masturbação, comportamentos bissexuais tornam-se difíceis de verdadeiramente perceber até que ponto são reais. O número de bissexuais reportado está em algo como 5%-7% nos humanos, nos tempos modernos. O estudo da bisexualidade, o que ela realmente será ou representará no leque de opções de contacto humano ainda está para ser estabelecido, especialmente no contexto atual de destruição de status quo e conceitos como o do pós-verdade.  

Voltando à homosexualidade, só nos humanos existe mesmo pessoas (1%!) que só sentem/reportam atração por pessoas do mesmo sexo.
Não existe uma explicação para este fenómeno (exclusividade de preferência pelo mesmo sexo), pese embora uma das razões parece ser que os humanos possuem um Sex Drive muito alto, que pode estar aliado a pressões para escolherem “um dos lados” no seu contexto particular e assim assumem uma da preferências, também o facto dos humanos terem fenómenos de colaboração muito intensos e que em muitos aspetos vincadamente entre pessoas do mesmo sexo…. Mas a verdade é que ninguém tem uma explicação para a exclusividade homossexual nos humanos até ao momento.

Seja como for, 1% ou 5%, o senhor têm toda a razão. Isto é um comportamento sexual estatisticamente muito fringe para a projeção sociocultural que gozam. Eu, como ele, acho que a preferência sexual das pessoas não me é particularmente relevante mas também não estou disponível para promover a homossexualidade, ainda menos se no contexto que influencia a formação de crianças e jovens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lá como Cá

por Olympus Mons, em 16.02.21

Capture vox.PNG

Lá como cá, a tipologia é a mesma. Fascista e totalitarista.

Esta gente tem uma dificuldade, notória, em lidar com pessoas que tenham uma opinião diferente e como tal rapidamente evocam “crimes” para “cancelar”. -  Traduzindo… fascista!

Com o eclipse da direita tradicional na Catalunha, lembrar que houve tempos longínquos (2017) o Ciudadanos teve 37% dos votos, resta a coragem do VOX Espana que conseguiu eleger 11 deputados, mais do que o PP e o Ciudadanos juntos (5 + 3).
Aquilo que por cá se viu com o CHEGA, nomeadamente a tentativa de agressões, em Espanha com o VOX, e especialmente, especialmente, na Catalunha é 10 vezes pior. Aquela gente já levou com tudo, desde urina a extintores.

Lá como cá o VOX com 15% das intenções dos votos está acima da extrema esquerda. Bem acima dos 11% do PODEMOS que está com o Partido socialista no Governo. -  A segunda vaga do choque CHEGA em Portugal virá nas próximas legislativas quando este tiver 10% dos votos. Passado algum tempo cá como lá teremos o CHEGA com 15% dos votos.

Muito gente não repara que só em sítios onde a direita é mesmo direita, como o Reino Unido, não se verifica a necessidade de estabelecer partidos mais populistas como o VOX ou o CHEGA.  No resto da Europa só partidos populistas de direita conseguem criar esta aderência de uma psicologia mais enraizada na realidade, ou pelo menos enraizada nos perigos reais que o futuro nos parece ter destinado.

Capture rela europeu.PNGNão deverá ser uma coincidência este tipo de relatórios, ou pelo menos a sua publicação em uníssono nos conteúdos digitais, no momento em que o Partido CHEGA dá início a campanha para reeleição do seu líder.
Temos que nos lembrar sempre que o fascismo só é mau quando é contra nós, porque quando é idiológicamente a nosso favor é saboroso e óbviamente correcto.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para fechar o assunto

por Olympus Mons, em 15.02.21

O trumpismo veio para ficar. - O que não quer dizer que Donald Trump seja o candidato escolhido pelos republicanos em 2024. O que será certo é que quem quiser bater Trump nas primárias terá que ser alguém que seja melhor que Trump em trumpismo. E melhor que Trump não é particularmente difícil, porque já está claro o que os votantes no partido republicano querem é nem mais nem menos do que alguém que defenda exatamente o que Trump defende (60%) mas sem ser Donald Trump (30%). Seja como for 90% quer aquilo, sendo que aquilo é o que qualquer pessoa de esquerda no mundo inteiro ainda não viu devido aos media e que um número inusitado de Americanos também nunca teve contacto com, devendo isso ser agradecido à caricatura que os media americanos fazem a tudo o que se assemelhe a direita nos EUA.

Mitch Maconnell, que tanta gente irritou, na verdade está a deixar claro exatamente o que eu acima escrevi. Ele vota, como sempre votou e colaborou com Trump (fizeram uma equipa demolidora na substituição de juízes) no trumpismo mas deica claro com as suas declarações no fim do julgamento de impeachment que os republicanos devem manter em mente um facto muito, muito simples: Ganhar o Congresso, provavelmente o Senado e a presidência em 2024 é simples, simples, para o efeito bastando encontrar um substituto trumpista menos abrasivo que Donald Trump mas que Donald Trump apoie. E algo que é simples e te dá a vitória não deve ser ignorado (Mike Pence?) – Como podem reparar ainda é sempre o nome Donald Trump a peça pivot.

Contudo será ainda assim uma grande batalha para o partido republicano, porque se há coisa que narcisista nunca reconhece é qualquer pessoa à sua altura. Além disto, Trump vai estar enleado em problemas jurídicos durante os próximos anos, que se há coisa que já sabemos (por outros exemplos) é que os esquerdoides controlam o sistema judicial nos EUA e não vão perdoar. Todos os presidentes enriquecem após abandonar a administração, no caso do 45 irá continuar o seu empobrecimento.  

O partir de agora, o melhor que os republicanos podem fazer nos próximo ano é resistência passiva, não reagir, ficar quieto e deixar que a natural autofagia da esquerda se manifeste.  Foi esse o erro na crise do capitólio, onde uma reação similar ao BLM  por parte dos maluquinhos da direita (que também há) deu todas as armas aos esquerdoides para a vitimização.  Dediquem antes esforços em plataformas de comunicação alternativas ao Twitter e instagram, alternativas ao AWS da Amazon, Azure, google. Dediquem esforços a criar termos que descrevam negativamente os fenómenos de esquerda tão em moda como a “cancel Culture” ou Woke. - Tornem tóxico tudo o que eles representam.

Lembrem-se que o que mais assuta um esquerdoide é o ostracismo e o desprezo - É altura da direita congregar esforços nesse sentido. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bang bang M*fkers

por Olympus Mons, em 14.02.21

O que a esquerdalhada nunca ouve.

Capture advogado trump.PNG

Raramento não tenho nada a acrescentar em comentário seja ao que for no mundo. Mas desta vez só:

Yippee ki yay mother fuckers!

 

A ver e saborear o advogado de Trump: https://twitter.com/i/status/1360852878831849472

Autoria e outros dados (tags, etc)

E merecem

por Olympus Mons, em 14.02.21

Capture don mc.PNG

Mais um vítima de “Cancel Culture”. Ainda bem – Porque foi gente como ele que semeou, regou, permitiu o surgimento deste fenómeno, por hora circûnscrito ao mundo anglo-saxónico, e que agora está a ser vítima do monstro que ajudou a criar. É dos livros, dos naps, que a esquerdalhada acaba sempre autofágica, devorando-se a si própria. Que se enfartem.

Mas depois, teria piada seguir as movimentações desta gente. Teria piada perceber até que ponto, após serem vítimas da sua própria inabilidade de viver no mundo real, cumprem com a sina de acabar por fugir para ao pé das pessoas que desprezavam, os conservadores.  

Nova Iorque vai ser um dos epicentros da transformação, qualquer que seja a direcçao desta, servindo como ensaio para o futuro, acredito eu, de todos nós.
Nos EUA a altura de reagir já passou há muito tempo, talvez algo como 3 décadas, logo não vejo verdadeiramente uma solução que permita uma vivência sem sobressaltos para as gerações que se seguem.  Estamos a chegar ao epicentro da transformação e cada um será por si.
Seja como for, rezam os pregaminhos que os esquerdoides estragam o sítio onde vivem mas depois fogem deixando para trás todos os que estão fora das bolhas elitistas e com capacidade de se realocar, a viver os infernos que criaram (que também merecem porque lhes batem palmas). Vamos ver como vai ser desta vez. Sejam como for, merecem!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Calvários e cavalarias

por Olympus Mons, em 13.02.21

Capture calvary.PNG

 Estão a ver estes dois tweets foram apresentados como prova pela acusação ao ex-presidente dos EUA, por nem mais nem menos que um congressista que se provou ter um caso com uma espia chinesa (Swalwell)…só nos EUA. -  Só para terem uma noção de como algo geneticamente já está errado nos EUA, que aquilo é atrasados mentais por todo o lado.

 O congressista Swalwell, com o seu ar sofrido, apresentava isto como prova do incitement of insurrection de Donald trump, com as partes sublinhadas.  A seguir a defesa explicou duas coisas:

  1. Aquela validação do Twitter nos tweets da senhora, é uma falsificação porque ela não tem a dita certificação. – Num tribunal normal, aquilo seria doctoring de provas e o caso era imediatamente arquivado.
  2. O sofrido congressista Swalwell falava sobre a cavalaria, que iriam trazer a cavalaria até Washington. Repetia ele "We are bringing the cavalary, we are bringing the cavalary" e abana a cabeça "this was the consistent message"…O Advogado de Trump explicou aos burros, que não estava escrito Cavalaria… estava escrito Calvary, que é um símbolo religioso!

Calvary - a sculptured representation of the Crucifixion, usually erected in the open air. (lowercase) an experience or occasion of extreme suffering 

Pensam que vão ver isto na imprensa? Ui, fosse ao contrário!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Advogados do diabo

por Olympus Mons, em 12.02.21

Dia 2 do julgamento do Impeachement de Trump. 

Capture trump rebutall.PNG

Não que interesse. O Jogo, como começo a achar quase se não todos os jogos, está rigged.
Contudo, obriguei-me a ver as acusações no senado americano para a condenação do Impeachment. Obriguei-me também a ver a defesa. E, enquanto na nossa televisão nos mostraram bastantes imagens sobre o material da acusação, nomeadamente as imagens nunca vistas dos eventos no capitólio, não tenho por outro lado muita esperança que seja dado um tratamento igual à defesa dos advogados do anterior presidente dos EUA. Já sabemos que o kayfabe não é esse. - Contudo, várias televisões como a BBC, CNN, Aljazeera, etc. passaram ao vivo a defesa. E eu achei que foram brilhantes. Pode ser que a expectativa fosse baixa… e talvez por isso as televisões tenham passado live…

Seja como for, duvido que esquerdoides tenham visto a defesa. Uma pena. Porque o trabalho foi muito bom!

Donald Trump já está absolvido, mas politicamente foi um trabalho de compilação da hipocrisia da esquerdalhada, da desonestidade intelectual da acusação e, acima de tudo, muita esquerdalha terá pela primeira vez ouvido o que Donald Trump realmente disse em várias ocasiões, tanto naquele comício que antecedeu a votação de 6 janeiro no congresso, como eventos tão antigos como o que ele realmente disse nos eventos de Charlottesville e que a partir desse dia ficou como epitáfio do racista Donald J. Trump, o homem que até o dia em que anunciou a sua corrida à presidência dos EUA pelo partido republicano tinha mais de 15 músicas do hip-hop negro a celebra-lo.

Este trabalho feito pelos advogados foi um rasgo, por muito pequeno que seja, de sanidade a que os republicanos têm que se agarrar e longe da demência e desonestidade da esquerdalhada nos EUA e no mundo.

Por outro lado e infelizmente… a esmagadora maioria dos esquerdoides sofre dor física ao ouvir uma opinião que confronte a sua, por isso lamentavelmente, a maioria terá desligado ou mudado de página assim que percebeu o poder da contra-argumentação ali a ser apresentado.

No trabalho de resumo que ouvi na BBC devo confessar que os reporters foram bastante correctos, até mostrando alguma surpresa pelo excelente trabalho. No entanto no brookings institute e no Center for American Progress já devem estar a trabalhar no spin a dar a este display de apresentação da defesa para que algo entre no Kayfabe e que a nossa imprensa em peso vai debitar nos alinhamentos dos telejornais. Já nas versões online vamos assistir a pequenos textos dos patetas saídos das escolas de jornalismo português e que acham que o Mother Jones é uma fonte de informação.
Seja como for, quem quiser perceber porque tantos americanos suportam Trump, o trabalho dos advogados é um excelente resumo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lá como cá! tudo o mesmo.

por Olympus Mons, em 12.02.21

Capture carano springsteem.PNG

O fascismo cultural de esquerda é isto.  Adoro esta imagem tirada do Expresso online de hoje. Gina Carano, atriz do Mandalorian e antiga lutadora de MMA, que pelo tweet abaixo, o tal inaceitável do título, viu seu contrato cancelado com a Lucasfilm, a sua agente deixou de a representar e seguem os pedidos para ela continuar a ser “canceled”.
A verdadeira razão é porque Gina apoiou Donald Trump em 2016.

Já o Senhor do lado direito, foi visto pelos agentes, visto!, a beber shots num parque nacional, que nos estados unidos é completamente proibido bebidas alcoólicas, e subiu para a mota e arrancou - Após abordagem dos policias falhou o teste de sobriedade.
A verdadeira razão é que Bruce Springsteen foi um conhecido e vocal opositor a Donald Trump.

Compare as notícias e o modo como os fascistas funcionam.

Isto nem contado - Para memória futura fica o tweet de Gina que originou isto tudo. Para quem ainda tiver dúvidas sobre o que se está a viver nos EUA e o modo como os fascistas funcionam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Procissão vai no adro...

por Olympus Mons, em 11.02.21

Capture mapa bb.PNG

Não gosto que a minha paixão pela Arqueo-Genética se intrometa neste blog que é política e primeiramente sobre poítica e neuro-política. Mas existem coisas curiosas.

Deixem ver se consigo explicar este mapa.

recapitulando: A Europa nasceu com os Bell Beaker. Foram a primeira Talassocracia (navegavam por todo o lado) e, se leem este blog também já sabem, que eles foram os pais genéticos da esmagadora maioria dos Europeus. A esmagadora maioria dos ADN que lhes conseguimos extrair demonstra que eram quase todos do haplotype R1B (R1b-m269-l23-L51-P312..). E culturalmente quando acabaram a sua expansão jamais os europeus deixaram de ser identificados como guerreiros arqueiros, com alabardas e punhais (e depois espadas longas), cultura do álcool, cavalos, cães, etc.

Convém deixar claro que os Bell Beakers (campaniformes) foram a primeira talassocracia… quer dizer, mais ou menos, porque essa arte já era bem visível na bem mais antiga “cultura megalítica do extremo oeste da europa”, cujo nome curto …é Portugal! -  É só ir a Évora para perceber a prevalência dessa cultura megalítica em Portugal ( e depois em Stone Henge, sim foram as mesmas pessoas). E também sabemos todos que as data mais antigas, de longe, dos potes Bell Beaker são da região de Lisboa (torres Vedras, Oeiras, etc). Estavam por todo o lado.

Mas porque falo disto? – Porque Harvard ( e Leipzig), cheio de nomes como Reich, Haak, Krauser, etc já decidiu que não houve expansão genética de Portugal para o resto da Europa com os Bell Beaker Portugueses. Que foi uma disseminação de cultura que disparou por essa europa fora. Foi potes e não pessoas. OK. Nem vou argumentar aqui porque isto daria livros inteiros e não posts. Só me espanta que achem normal que tenham sido um pastores das estepes da Ucrânia que tenham chegado à Europa Ocidental e subitamente se transformem em navegadores de mar alto… Good Lord!

Aquele mapa ali em cima é de Manasterski et al. um recente paper arqueológico. Ora, onde vê naquela imagem a estrelinha amarela, junto às riscas verdes, é Suprasl na parte nordeste da polónia junto á russia! Neste sítio curiosíssimo, reporta o paper, encontraram, datado de cerca de 3500BC, muito antes dos Bell beaker per se, uma “West Iberian Chalcolithic slate plaque” que eram uma placas não muito bem entendidas ainda que eram feitas aqui por Portugal. Mais, também curioso, o posterior estilo Bell Beaker que por ali encontram é do estilo Ciempozuelos que também é 100% Ibérico.

Fica só esta informação porque quem não se dá ao respeito não deve ser respeitado. E o modo como os nossos BB foram colocados de lado porque era só o que faltava o pai genético da Europa ser Português, foi mais uma daquelas coisas. Os espanhóis não papam isso, mas nós cá já nem amostras de orgulho temos.
Enfim. Esta é uma história que só no futuro saberemos o desfecho, mas uma coisa é certa, por muito que escavem por essa Europa Central atrás de apanhar o L51 (pai de todos os Europeus) até ao momento encontraram… nada!
 Se calhar o estado português ao invés de andar a pagar cultura dos monólogos da vagina que tal pagar a estudantes universitários da área alguns trabalhos arqueológicos em profundidade em VNSP, Leceia, Zambujal que se calhar ainda descobrem o L51 por alí.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

BLM deve ser isto.

por Olympus Mons, em 10.02.21

Black Live murder. 

Capture muder rate1.png

 

 

Tanto quanto eu saiba, não houve um aumento de assassinatos pelo mundo fora devido aos confinamentos forçados pelo COVID-19.  -  Antes pelo contrário.

No entanto nos EUA, até à data da morte de George Floyd e o início dos motins Black Lives Matter o ano de 2020, nesta sinistra estatística, decorria com normalidade para realidade americana e em paridade com os anos anteriores, como podem ver pela imagem.
Desde essa altura do epifenómeno da morte do senhor, o número de assassinatos nos EUA dispara e o valor de 2020 acaba muito, mas muito, maior que nos anos anteriores. 35% é fruta! - Alguém reparava há semanas  que o excesso de mortes em 2020 relativo a anos anteriores era superior de longe ao número total de linchamentos alguma vez ocorridos nos EUA em toda a sua história. Uma curiosidade.
Tal como a curiosidade de 14 (catorze) mortes anuais de pessoas de raça negra às mãos da polícia (o equivalente a um fim de semana em South Chicago em violência entre jovens negros) acabar por provocar revoltas que resultam em dezenas de vezes mais que esse número de mortes às mãos da polícia.

Como a maioria dos assassinados são jovens negros entre os 15 e os 35 anos, diga-se mortos por outra pessoa de raça negra, deve ser isto que BLM quer dizer.-  Black Lives Murdered. - Indicados para prémio Nobel já eles estão, o que hoje em dia já é revelador de algo errado.

Vá , todos juntos, defund police, defund police, defund police… e esta, pigs in a Blanket, Fry 'Em Like Bacon…pigs in a Blanket, Fry 'Em Like Bacon.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Meio quê?

por Olympus Mons, em 09.02.21

Jeep® | The Middle

Capture bspringteen.PNG

Vale a pena ver:
https://www.youtube.com/watch?v=D2XYH-IEvhI

Escrevi num dos post recents que somente o awe, enquanto emoção de algo sublime, parece ter o poder de reduzir a polarização política. Assim explica o estudo recentemente publicado onde isso é descrito e que eu comentei.

Escrevi também que era inevitável que os Democratas, chegados ao poder, tentassem reduzir o drive, a motivação, dos republicanos conservadores na ação politica, sendo que se fores republicano conservador nos EUA provavelmente só criando um sentimento de AWE perante as instituiçoes americanas como a presidência e apelando aos pergaminhos que eles se identificam como american values .

Nada tem mais audiência do que o intervalo do super bowl nos EUA. E, como esperado, lá veio uma das tangas sobre unificação dos americanos, desta vez sob a forma de um anuncio da Jeep. Temos que convir que o talento dos marketeers da empresa que fez o anuncio é enorme. Noutras circunstancias este anúncio provocaria um sentimento de awe na metade dos americanos que votaram em Donald Trump e ainda mais nos que votaram contra ele na Middle America.  Sim, vale a pena ver.

Mas também nunca ninguém disse que esquerdoide percebe a diferença entre shit e shangai. É que escolher Bruce Springsteen para simbolizar esta tentativa de união dos americanos é simplesmente estúpido.  Bruce Springsteen simbolizou nos últimos 4 anos os liberal mimados que vivem envoltos numa bolha de elitismo urbano de luxo, que disse coisas inacreditáveis sobre Donald Trump e seus votantes.  Escolher este nome para este anuncio é só estranho.

Já piada tem tido assistir aos vários vídeos colocados no Youtube de Americanos que vivem nesse middle ‘mericaa! e que literalmente mostram o middle finger à Jeep e ao Bruce Springsteen.

Ui, isto vai ser bonito, vai.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A suécia e Kymlicka

por Olympus Mons, em 08.02.21

Suécia...

Tanto quanto a curiosidade de perceber onde vão acabar os EUA também surge a curiosidade relativo à evolução da suécia.

Primeiro, para perceber porque não se pode falar de ciganos, ou imigrantes, sendo logo acusado de racismo ou xenofobia é importante perceber a experiência da suécia e a lição que deram à europa na segunda metade do século XX.
Com 18% da população imigrante a suécia vai ser um case study interessante.

A Suécia, hoje em dia tem estatísticas como, 90% das pessoas nas prisões por homicídio ou tentativa de homicídio são imigrantes ou filhos imigrantes, das 44 condenações no último ano por gang rape de miúdas40 são imigrantes ou filhos de imigrantes; Na suécia livre os ataques às miúdas nas piscinas (eles não vão propriamente à praia) são uma verdadeira praga, 50% da população imigrante recebe fundo de desemprego
Não é muito diferente ali ao lado, na Dinamarca onde 70% dos presidiários em Copenhaga são imigrantes ou filhos de..

A suécia vai ser interessante de seguir a sua evolução. Porque mais do que em qualquer outro sítio, andou na cantiga do agora multiculturalismo sim agora multiculturalismo não, como talvez poucos ou nenhum outro país europeu.

Nos anos 60 começou por decretar que iria assimilar os ciganos na sua sociedade e no seu Wellfare state… rapidamente perceberam que não resultou.

Imediatamente mudaram de tom e levantaram-se vozes que tinha que parar de tentar assimilar e sim promover a aceitação e até promoção dessas outras cultura. A literatura mostra que o movimento foi liderado por pessoas descendentes de imigrantes que estavam bem integradas na sociedade Sueca e seguiu o caminho tradicional do uso do megafone da academia e grupos de promoção sociológica da elite do país.
Esta experiência do multiculturalismo falhou redondamente e em 1986 deram meia volta e perceberam tinham que reduzir estes direitos culturais das minorias. Minorias que eram de países como a Jugoslávia ou Portugal, onde a diferença cultural era obviamente muito pequena no contexto do milieu Europeu. Mas mesmo assim aprenderam uma lição muito importante:

Era ai, desde os anos 70, que os suecos já sabiam, seguindo a tese de Kymlicka, que o multiculturalismo era sempre implementável, não porque as pessoas o desejavam mas sim porque: poderia contar sempre com a “passive acquiescence” da maioria desde que não fosse associado a grandes riscos ou custos para si.
Intelectualmente os suecos já sabiam que desde que a mensagem fosse construída de forma a não parecer ter qualquer risco ou custo para as populações autóctones era para o lado que o povo dorme melhor. Para um lado ou para o outro.

Nesta altura, anos 90, a suécia mandava o multiculturalismo ir às urtigas e coisas como ensino da língua materna dos imigrantes foi grandemente mandado para o lixo.
Mas foi neste processo intelectual bastante evoluído que a suécia abriu as suas portas à imigração vinda de outros países que não os europeus e acabou com os números acima descritos. - No passado as preocupações… intelectuais, com essa imigração europeia era meramente no contexto da sua participação nas atividades sociais, identidade e promoção do nacionalismo. Nada comparado com o que a suécia vive hoje em dia. Uma coisa é português que não participava no Kräftskiva (festa da lagosta) outra é sírio e afegão que violam em bando miúdas loiras…

Vai ser curioso seguir o comportamento dos suecos. Será que ainda se estão a marimbar para o assunto como a tese de Kymlicka nos ensinou?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Democratas por todo o lado...

por Olympus Mons, em 08.02.21

Em espanha, tal como cá, esta gente que passa a vida a chamar fascistas aos outros, são verdadeiros exemplos de democratas. Tal como André Ventura em Setúbal também Santiago Abascal do Vox foi apedrejado.

Nada disto é novo em espanha. Desde a sua fundação que isto é uma constante em Espanha. A toda a hora na imprensa socialista, novamente tal como cá, chamados de extrema direita, fascistas e franquistas e nas ruas todos os dias alvos de impropérios e agressões.

Uma das coisas que todos nos devemos lembrar é que o extremismo deve ser definido essencialmente por duas coisas: A primeira pela inevitabilidade da violência e a segunda pela negação das regras democráticas, daí a diferenciação entre o que se designa de Radical (adere às regras) e extremista (rejeita as regras democráticas). - De que lado se observa estas duas coisas? quem está a praticar violência (antifa esquerdoide) e a negar as regras democráticas (Ana Gomes)?

Por falar em André Ventura, tal como Santiago Abasca, parece saber (e devo dizer ao contrário do que eu achava) resguardar-se no momento em que se esperaria alguma soberda e até descontrolo emocional após a sua prestação eleitoral.
Quem esperaria um André Ventura exultante a tentar aparecer por tudo e por nada na Imprensa deve estar bem decepionado. O modo como ele se resguarda para a próxima batalha (autárquicas) é revelador que André Ventura não é de todo a caricatura que tentam fazer dele. Por hora, muito bem André. Surpreendente e nota positiva. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Doi?

por Olympus Mons, em 07.02.21

Capture martina.PNG

Martina Nacratilova é uma esquerdalhoide.
Martina apoia toda a destruição de Status Quo de tudo necessário a acomodar as pretensões da comunidade LGBTQ. - Martina quer lá saber dos pergaminhos militares, estatutos masculinos e femininos das escolas e balneários, prisões femininas ou casa de banho femininas, etc. – Até ao dia em que lhe tocou a ela. E tocar a ela é entrou no mundo que ela considera seu e cujo vivência define na totalidade a sua vida, pelo  menos a profissional. Nesse dia, no dia em que é autorreferencial, subitamente as “coisas já não podem ser…

Subitamente já não é justo nem baseado em ciência??  Ah, OK.

No passado dir-se-ia que ok, viu a luz e antes tarde que nunca. Curiosamente no presente deita-se mais dois dedos de whiskey, acende-se o charuto e abre-se a caixa das pipocas para se assistir ao cancel culture a actuar… burn, mother fucker, burn!

Autoria e outros dados (tags, etc)

metade de rato

por Olympus Mons, em 07.02.21

Capture oslo (1).PNG

Sempre que ouvirem Medina, ou mesmo Guterres, quiçá até Biden, falar sobre redução de emissões de CO2 juntem mais esta aos muitos exemplos já dados por mim aqui.

Esta imagem é para mostrar que, e eu lembro-me como se fosse ontem, as grandes proclamações relativas à redução de emissões são só tanga. Ao final do dia todos eles sabem que não tem verdadeiramente pressa em fazer nada.
As autoridades de Oslo, na Noruega, em 2015 anunciaram que iriam cortar para metade as emissões de CO2 da cidade em 4 anos! Metade. Tinham um plano todo delineado. Transportes, regras de isolamento, tratamento àgua… tudo certinho. Soarem trompetas, tocaram sinos e odes à cidade que iria ser um exemplo para o resto da humanidade. -   Sabem quanto cortou até 2020? – 2,5%! vou repetir 2,5%.

A lição tirada deste grande sucesso foi:

Oslo (AFP)
The Norwegian capital Oslo announced Friday it was aiming to reduce CO2-emissions by 95 percent by 2030

 

E pronto, assim vai o mundo dos maluquinhos…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Domesticação

por Olympus Mons, em 06.02.21

Awe, ideological conviction, and perceptions of ideological opponents.

https://psycnet.apa.org/record/2019-46364-001

Awe é dificil de criar sinónimos em português. Será talvez uma mistura de espanto com admiração e fascínio...tudo contribuindo para que te sintas pequenino.

Mais do que qualquer outro periodo no passado, as pessoas fora do FCE (fascismo Cultural de Esquerda) têm que estar avisadas do que aí vem.
Neste paper acabinho de sair a parte mais interessante será isto: O que o estudo nos diz é que, ao contrário de outras emoções, desde orgulho até medo, só o AWE consegue domesticar as pessoas e acabar, ou pelo menos reduzir, a polarizaçao.

“uncertainty and ambivalence regarding one’s attitudes, a form of epistemological humility…”

Por isso emocionalmente o atacar tribunais Federais nos EUA, pegando fogo e usando pneumáticos para furar as paredes e pilhar tudo, era um acontecimento banal, mas a entrada de manifestantes pro-Trump no capitólio é um evento reportado como que cataclistico. -  Pouco interessa por exemplo que uma das pessoas que planeou um atentado com explosivos ao Capitólio em 1983, foi perdoada por Bill Clinton e hoje em dia está no conselho directivo do BLM. Ou que em 1998 um homem entrou aos tiros matando dois policias. Mas o que foi horrivel foi o senhor com os pés sobre a secretária de Nancy Pelosi.

Na politica já não se inventa muito mais. Sempre que conseguirem fazer drama que crie incerteza e ambiguidade sobre as convições dos republicanos nos EUA e que vai reduzir a sua resoluçao, vai acontecer! Todo o awe mediatico dos eventos no capitólio tinha um objectivo e foi conseguido -Domesticar a atividade política dos apoiantes de Trump.  Nem piam.

Aquilo que prevejo continuar e até vai acentuar nos EUA é um renovado sentimento de awe pela figura do Presidente, pelas intituiçoes e pela necessidade do sentimento de união de todos os americanos. Pode não parecer agora, visto os Democratas estarem a fazer tudo menos os mínimos necessários a qualquer unificação dos Americanos dos vários espectros políticos, mas isso é meramente porque , inteligentemente, estao a evitar uma guerra civil interna do partido. - Dentro de meses, de acordo com pessoas ligadas a Biden dentro de 8 meses, vamos assistir a um teatro, a grandes encenações, de Olive branchs e estender de mãos aos republicanos.

 A pergunta que fica é se eles têm razão e basta fazer o teatro certo que os republicanos caiem sempre na esparrela. É bem possível que os Democratas tenham razão. O tempo o dirá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Maluquinhos

por Olympus Mons, em 05.02.21

Capture AOC.PNG

Esta senhora, Congressista Alexandra Ocacio-Cortez, como boa narcissita que é conseguiu transformar a invasão ao capitólio no dia 6 em algo sobre a coisa mais importante do mundo…ELA!
Esta imagem da CNN é reveladora porque se até esta cadeia de TV, um dos órgãos oficiais do Esquerdalhismo nos EUA se encolheu toda com a descrição dela dos eventos que “não aconteceram”, com ela num filme para salvar a sua vida, imaginem a risota do resto dos EUA.

Escrevo este post porque ao ver o vídeo da descrição da senhora dos eventos daquele dia 6 de Janeiro me lembrei do seguinte.  Sabem que ser de Esquerda=Insula-ACC-DLPFC e ser de Direita = Amygdala-VMPFC-OFC.
Ora, sabem o que se chama a alguém que tenha um impairment entre a Amygdala e o VMPFC? – UM PSICOPATA.

Ler este paper é instrutivo para quem estiver interessado em entender o que um esquerdoide realmente é:
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2606709/

The amygdala and ventromedial prefrontal cortex: functional contributions and dysfunction in psychopathy

Autoria e outros dados (tags, etc)

Birra!

por Olympus Mons, em 05.02.21

Capture ana gomes 2.PNG

 O antigo regime tinha pessoas, famílias, que eram até certo ponto donas do regime. Foi em grande parte contra o status quo que se identificava com essas famílias, representado muito a nível local e regional, que se deu o 25 de Abril. Isto simplificando, claro. - Deu-se o 25 de Abril porque uma mão cheia de militares se chateou, mas OK.

Ocorre-me que neste nosso regime saído do 25 de Abril também existem famílias, na maioria identificadas com o Partido Socialista, que também são donos disto tudo. Esta gente, como a Ana Gomes, tal como as famílias do antigo regime, assumem o seu status quo especial na nossa sociedade como um permit para que tenham sempre aquilo que querem. Nem percebem que em pouco se distinguem daquelas outas famílias do anterior regime na incompreensão do resto da sociedade.

Esta notícia na imagem é nada mais que: a fascista Ana Gomes, aos ombros do seu elitismo de família socialista, a fazer birra. Nada mais.

Não soubesse eu como funciona o cérebro de um esquerdoide e ficaria surpreendido como não reparam que o que ela pede para o CHEGA é nem mais nem menos do que aquilo que as pessoas no anterior Regime pediam para pessoas como ela. O mundo, e a história, realmente adora andar em loop.

Sim, fica a impressão que o é a terceira república que tem que cair. - Eu por mim posso já escolher a data:  1 de Dezembro de ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inimigo

por Olympus Mons, em 04.02.21

Capture m p.PNG

Recentemente Jordan Peterson disse numa das entrevistas que das coisas mais difíceis que passou na sua jornada de figura pública foram sempre as entrevistas com os media, apesar de que na verdade foi o seu comportamento calmo, ponderado e incrível sagacidade das suas respostas nessas entrevistas que fez a sua fama. Entre o modo amigável como interagiam com ele até ao momento em que começava a dita entrevista e mudavam completamente de tom, foi sempre algo que ele que é uma pessoa amiable teve dificuldade em gerir emocionalmente.
O Sunday time fez no fim de semana passado um dos hit pieces, que é norma nos media hoje dia, sobre Jordan Peterson e sua família. Como Mikhaila diz, já deviam estar à espera e não ficar surpreendidos mas a verdade é que passaram o fim de semana a tentar gerir os resultados nefastos daquela publicação. Seja Perterson, André Ventura, Trump ou quem quer que represente uma alternativa ao Fascismo cultural de esquerda vigente, tem que aprender. Porra, tem que aprender de uma vez por todas.

Quando pessoas como Trump afirmavam que os media eram o inimigo, pois os media são o inimigo mesmo! Seja o observador, o expresso, a TVI, SIC ou qualquer outro outlet qualquer pessoa de Direita tem que assumir, como nos mostra aqui Mikhaila Peterson no email da imagem, que toda a simpatia, compreensão e amigabilidade é um mero embuste para que fales abertamente e possam depois utilizar o material para construir a narrativa destrutiva e os Hit pieces que são sempre o objetivo.

É verdade que a exposição mediática é essencial aos partidos mas podem cingir-se a fazer entrevistas completas que pedem para gravar e depois colocar na íntegra nos seus canais. O meu ponto é não caiam na esparrela de se deixarem acompanhar por jornalistas em peças de profundidade... porque só será profunda a desonestidade.

Vimos recentemente a SIC a fazer um hit piece contra o CHEGA! dias antes das eleições presidenciais e novamente fica a sensação que muitos dos patetas que ali aparecem, muitos chegados ao líder do partido, se deixaram levar pela conversa simpática do jornalista. Aliás como Donald Trump se tramou inúmeras vezes até com pessoas que deveria estar mais que avisado como Bob Woodward. Esta necessidade narcisista, este querer de aprovação até da merda de um jornalista, é um calcanhar de Aquiles dos políticos e que deve ser combatido.  – Merda para os Samurais, viva os Ninjas!

Para ver o podcast todo de Mikhaila Peterson.
Https://www.youtube.com/watch?v=mmk6aESKYWE

Mas também podem ver a entrevista original de Peterson para perceber como funciona mesmo a mente dos jornalistas..
https://www.youtube.com/watch?v=Fd2wKn6-X_A&t=3667s

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amazon...

por Olympus Mons, em 03.02.21

Fascismo e totalitarismo é um estado natural da psique humana. Democracia é uma construção humana contranatura.
Lembrei-me disto porque tenho dois amigos (que na verdade já não vejo há algum tempo) mas que mantemos contacto, que são quadros muito, muito alto, na AWS da Amazon. 
Quando foi a questão do Parler, em que a Amazon lhes fez a de-platfoming  à bruta, pensei em mandar-lhes um email a “gozar” com a “cena totalitária”… Comecei a escrever o email mas não o enviei porque tive receito que respondessem algo que os pudesse colocar profissionalmente em perigo, visto o endereço de email  que tenho é o profissional da Amazon. -  Foi um receio real! Uma sensação estranhíssima.

Este sentimento fez-me pensar que este meu comportamento, para amigos que vivem nos EUA, só teria paralelo com pessoas a viver de facto sob um regime totalitário ou fascista. Também não o faria a amigos que vivem na China… Dá que pensar ao que chegou os EUA, não dá??

E é curioso  o facilidade com que esta gente chama fascistas aos outros...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Links

Blogs