Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A irmã que veio do frio!

por Olympus Mons, em 01.09.22

Um sistema está  tão mais doente quanto mais mentiroso é!

Um sistema tem sempre bias internos e deixado aos seus próprios mecanismos acaba por ir indo, indo, para onde as suas tendências o levam e essa é uma das maiores doenças da humanidade.  O facto de a moralidade, e sistemas moralmente válidos, terem sempre que ser educação porque o natural é bandidagem.

A toda a hora ouvimos falar das secas e mais recentemente das cheias no Paquistão ou da força das monções na Ásia. Mas depois saiem notícias destas:

Capture.PNG floods.PNG

https://news.sky.com/story/more-droughts-and-flooding-predicted-as-la-nina-weather-pattern-goes-into-third-consecutive-winter-12686387

No meio do tsunami de tangas sobre alterações climáticas, lá no meio, escondido na irrelevância alguém acaba por lhe dizer a verdade na sua força epistemológica.

E reparem, quando vi às 8 da manhã estava lá no site da Sky News na primeira página… 3 horas depois quando fui procurar já não estava. Descobri porque sabia que tinha que pesquisar por Sky news e La nina… e lá fui dar. De outra Maneira já estaria eliminado. - Um dia se houver acusação, reparem que alguém agarrará por exemplo nesta noticia da Sky e mostrará… porque em alguma altura ela existiu, pese embora rapidamente enterrada!

O isto é, que caso nunca tivesse existido um humano me toda a história do planeta, aquelas cheias no Paquistão iriam estar a existir, exatamente agora, exatamente na mesma maneira! As secas que estamos a assistir pelo planeta caso não tivesse havido um humano a palmilhar o planeta nos últimos 200,000 anos… seria igual!
Isto é poderoso de perceber!

Importante perceber o contexto por detrás daquilo que o artigo fala. O espanto que os meteorologistas estão a ter por estarmos a ter um “triple dip” do Enso  na fase La nina.

Até nos nomes muitos de nós estamos familiarizados com o El nino, mas não com a sua irmã oposta que é a la nina. Os El ninos aumentam as temperatura do planeta e as la nina arrefecem o planeta e trazem sempre secas e dilúvios!
Um super el nino consegue aumentar a temperatura do planeta mais de 1 grau o equivalente a todo o aquecimento global desde a revolução industrial. E nós temos vivido as últimas décadas debaixo da era dos El ninos. E com muitos Super-el-ninos.

E são oscilações… ora para um lado, ora para o outro. -  O ENSO (El nino Southern Oscilation) tem estado em fase positiva nos últimos 40 anos. Aliás tal como o PDO (pacific Decadal...Oscilation)  e o AMO  (Atlantic Multi-decadal Oscilation) o que terá contribuído para  o tipo de clima e episódios metereológicos que temos tido nos últimos 40 anos e para o aumento da temperatura média global. Não sabemos se verdadeiramente este aumento de temperatura de 1 grau desde a revolução industrial é em que medida ligado ao CO2 ou á variabilidade natural do clima. É 50/50? 60/40 para o CO2 e o resto da tal variabilidade natural do clima.

E, bem-avisado à vários anos, nomeadamente pela Judith Curry, que vamos entrar numa fase que será o oposto dos últimos 40 anos com fases negativas mais prevalecentes, nomeadamente muito mais La ninas do que El ninos. Por isso o clima vai mudar e temos que estar preparados para ter eventos meteorológicos mais em consonância com essa fase do que com aquelas que conhecemos nos últimos 40 anos. Nomeadamente determinados sítios vão passar a ter secas mais prevalecentes e outros dilúvios… Bem vindos aos anos do reinado das La ninas
A temperatura global irá baixar no planeta (e vamos saber qual o impacto dessa variabilidade natural), pese embora não se espere que seja algo de dramático. Não pelos la ninas, só se for entrarem todos em negativo (que está previsto) ainda vamos ter uma surpresa.
Surpresa porque nos vão dizer que a variabilidade do clima está a mascarar o verdadeiro aquecimento global… quando aquece não tem nada ver com esse aquecimento quando arrefece já tem e a um ponto em que mascara o tal super aquecimento antropogénico. E o pessoal papa estas coisas todas.  
Seja como for, ter como estamos a ter desde 2020, 3 la ninas em sequência é obra.

Que volto a repetir porque é o take-way point, se nunca tivesse existido um humano em toda a história do planeta ia ter esses eventos climáticos exatamente iguais.

E lembrem-se, que o AR6 do IPCC das nações unidas, tal como o AR5 há 6 anos, são claros em afirmar que não há tendência nenhuma detetada nesses eventos climáticos à escala do planeta! Zero, nada ziltch.  

Agora vai haver sítios em que vai haver mais secas, outros mais chuvas, mas isso não tem nada a ver com CO2 ou alterações climáticas antropogénicas tem a ver com a variabilidade natural do clima que tem ciclos e oscilações de décadas! Por isso o clima está sempre a mudar!

Capture.PNG pak.PNG

 

Fica para este post o notar como esta notícia, pivot ao entendimento do clima do planeta foi imediatamente substituída por esta notícia ao lado.

Pois…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Blogs