Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A traição ao PCP.

por Olympus Mons, em 23.04.22

Não é do PCP… é ao PCP!

O PCP tem toda a razão e é o único partido consistente com Portugal.

Por isso nesta altura devem-se sentir verdadeiramente atraiçoados por este país que consideram conjunturalmente seu (dependendo da circunstância e data do ano) pese embora perdido estruturalmente para o PS, como genuínos donos do 25 de Abril. E com toda a propriedade bastando ver como se comportam na referida data ou em determinados assuntos.

Razão tem o PCP porque se o Mario Machado é um neonazi, vigiado pelo próprio SIS (Serviço de informações e segurança) do estado, alvo de ações da Unidade Nacional de Contraterrorismo (UNCT) para o deter, alvo de alertas de Portugal para a Interpol que o levaram a ser detido na suécia por participar num encontro qualquer de malucos igual a ele, bastando a sua presença nas redes sociais para ser acusado de crimes de ódio e frugais participações na TV motivarem queixas formais do Sindicato dos Jornalistas junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC)… então, então o PCP tem toda a razão que os ucranianos e o seu regime são um regime de nazis. - É que o Mário Machado na Ucrânia é um menino de coro. O elemento das Runas nórdicas e do sol negro são símbolo nacional de sucesso naquele país (ou eram) e pessoas autoidentificas como neonazis já chegaram a ser condecoradas por Volodymyr Zelensky (por bravura) bem antes da guerra.

Aqui entre nós, claro que nem vale a pena referir que os neonazis nem conseguem sequer eleger um deputado para a assembleia na Ucrânia por isso não será propriamente “Vox populi” daquela nação …mas não deixa de ser uma característica saliente na “Vox Dei” em partes do estado. Pelo menos o suficiente para que o PCP com propriedade achasse que se safava com a acusação. Habituados estão eles a faze-las a toda a hora e ser recebidos com silenciosos anuir de cabeça.

Isto tudo tem tanta piada quanto as alusões constantes do PCP à necessidade de se conseguir a paz. O PCP afirma-se contra a guerra e como arauto do desejo da paz como imperativo imediato… só não nos diz (e não lhes perguntam porque eles diziam) que a paz que eles exigem é aquela simples que se consegue sempre desde tempos imemoriais – Rende-te!
Pessoal, haver paz a la PCP é simples, simples. Basta para isso que os Ucranianos se rendam incondicionalmente! É essa paz que o PCP exige e anseia. A PAZ que se conseguia quando as pessoas se rendiam à União Soviética ou a regimes ou revoluções orquestradas pela mesma. Que saudades que o PCP tem.

A traição ao PCP pelo resto do establishment político esquerdoide  será que no entendimento deles, como participam politicamente na festa do “malhar” de nazis, racistas, xenófobos a toda e qualquer pessoa que fuja dos normativos do fascismo cultural de esquerda por maioria de razão tinham toda a sustentabilidade na acusação de Nazi ao governo de Volodymyr Zelensky.

Vai na volta, o PCP descobre que as premissas enunciadas só são válidas quando eles participam e estão dentro do Kayfabe, porque assim que fazem o proverbial xixi fora do penico são traídos por Portugal.  Esta ofensa de Portugal, seguido à votação que obtiveram nas últimas legislativas, levará a um recrudescer daquilo em que o PCP ainda possa ter como formula punitiva de Portugal.

País de traidores!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs