Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Assassinos errados.

por Olympus Mons, em 15.10.21

Curioso não é?

Quando, nas primeiras horas, se achava que o ataque na Noruega com arco e flecha era uma replica do Anders Breivik, esse omnipresente terrorismo de extrema direita que infesta o mundo, aquilo era para breaking news e assunto a seguir com toda a atenção.  - Bastou a menção que o suspeito era um radicalizado convertido ao Islão para cair a cortina, a cortina, aquela em que fica tudo vago, sem especificidades ou prosseguimento.

 

Vamos ver o que acontece no caso Sir David Amess, deputado do partido conservador, no Reino Unido, assassinado à facadas. Não sei os detalhes do ataque e por isso poderá ter sido tudo e mais alguma coisa mas por assossiação a incidentes similares do passado recente sabemos bem para onde as inferências saltam.  Mas um deputado da nação assassinado à facada? - As notícias que a polícia estaria a tratar do assunto como uma investigação de contraterrorismo são suficientes para que o assunto não ganhe verdadeiramente tração internacional. Mesmo no Reino Unido, cai imediatamente o véu da penumbra noticiosa.

Estes casos já fazem parte do nosso dia a dia. Porque os pináculos da civilização, e basta dizer civilização sem precisar de acrescentar ocidental, aceitam viver assim? … Porque ficamos todos calados? Que doença mental assola o mundo ocidental para que a maioria da sua população aceita ser conspurcada com culpas, maleitas e más intenções sem sequer tentar a sua defesa. A sua defesa é a defesa das suas identidades, da beatitude e bem-aventurança para o mundo da mesma. Porque aceitar que identidades, religiosas, políticas ou identitárias que nada significam para o que de bom o mundo tem fiquem embrulhadas nesta áurea de intocáveis? -  Que amor ao lixo é este que grassa no mundo?

Até quando seremos cobardes? Até quando o medo de nos chamarem nomes é o suficiente para que soframos de ataques de pânico? Porque pode uma rapariga de raça negra entrar no meu autocarro com uma t-shirt que diz “a minha Raça é a minha identidade” e se fosse um jovem branco com a mesma t-shirt seria um escândalo? Porque qualquer ofensa à república é recebida com consternação enquanto se começam a aceitar enclaves islâmicos em urbanidades por essa Europa fora?

Começa a ficar a sensação que na verdade não há nada que mereça ser salvo mesmo.  tlavez estes merdas todos com que nos cruzamos todos os dias não mereçam nada mesmo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs