Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

barradeferro

barradeferro

Eu já aqui escrevi sobre as vacinas. Também já aqui escrevi que não tive problema nenhum em colocar o ombro e levar a vacina da Pfizer. Não somos jovens e por isso morde a bala e segue em frente. Se a vacina te criar problemas no futuro aguenta e cala a boca. Não é muito diferente do modo como eu vivo a vida, por isso não me criou problema nenhum.  

Também escrevi que tenho problema sim dos meus filhos levarem a vacina e especialmente a minha filha na idade que ela tem.
Nos EUA ou na Europa é tudo kayfabe e toda a gente, toda a gente, entra na tanga e cala a boca. Mas não no Japão. E este gráfico resultou de um FOIA (freedom of information act) ao governo japonês (porque na Europa/USA não respondem) e quem teve acesso construiu este gráfico com base nos dados da Pfizer. 

Capture Ovaries.PNG

Estão a ver a linha castanha o onde ela acaba passado 48 horas após a vacina, certo? Sim aquela linha é dos ovários.  -  Assim, ao contrário do que nos dizem sobre a injeção no ombro a verdade é que estes Lipid nano-particle, que é a caixa onde a vacina vai dentro, acabam em questão de algumas horas em sítios proibitivos para spike proteins aparecerem! Se a caixa ou o envelope está lá, entao onde pensam que está a encomenda (vacina)?

Eu volto a dizer para patetas, porque corro sempre o risco de ser lido por patetas.
O crime do jornalismo, o crime de pessoas ligadas à política e em resumo quem tem voz no assunto e que pavoneia a sua feiura pelas nossas televisões e artigos de jornais é que não obrigam pessoas responsáveis a dizer preto no branco que isto não tem problema nenhum!  Eu não quero ler coisas de patetas no NYtimes, ou da nossa revista sábado a dizer que é seguro, mesmo seguro, tão seguro … eu quero ouvir os responsáveis a colocar o seu pescoço na cepa. Porque assim, vos garanto, que se houver problemas graves ninguém vai se responsabilizar e a culpa não é deles. É nossa, por sermos uns merdas.

Spike proteins nos ovários, se acontecer que não sou investigador, vai dar graves lesões e deformações em fetos. O aviso está feito e está feito há muito tempo. Ninguém vai poder dizer que desconhecia, ninguém vai poder dizer que seguiu recomendações, que era o que os especialistas diziam. Especialistas? Quais? Qual o nome e morada deles? – Não existe. E, patetas do mundo, sem nome e moradas não há responsáveis! 

Isto reportado e bem reportado neste gráfico é publico e é sabido há muito tempo.

Por isso quando colocam as restrições que vão colocar até a jovens se não tiverem um certificado de vacinação contra a COVID, fazem-no sabendo estes factos.  Não são inocentes.

Meus filhos estão com dúvidas, mas sei que não vou conseguir impedir que se vacinem (malditos 18 anos!). Esta pressão social vai ganhar, porque ganha sempre, especialmente desde que a google, Youtube e Twitter eliminam qualquer informação semelhante a esta e quem nos devia proteger acaba por ser os agentes desta ânsia de domínio sobre toda e qualquer liberdade.  
Eh pá. Façam os mínimos olímpicos e pelo menos passem pelo Rumble.

5 comentários

Comentar post