Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Histerismo...

por Olympus Mons, em 03.05.22

Uma das coisas que irá ser tema, tenho a certeza, nos próximos dias nos espaços deixados livres pela guerra na Ucrânia, será a questão do documento do supremo norte-americano escrito pelo juiz Samuel Alito e que em princípio irá para votação em junho.

Primeiro de tudo será de notar que terá sido a primeira vez que há um leak de um documento entregue como draft aos seus colegas (tanto quanto sei e posso estar errado). - Primeira vez que há essa quebra de confiança! Que não seja tomado com ligeireza porque os precedentes são o que são e quando crias um criaste algo de novo e não infrequente acabaste de destruir algo.

O documento estabelece a defesa de uma deliberação para se votar o reverter a decisão de 1972 Wade vs Roe em que ficou garantido nos EUA o direito ao aborto como um direito federal.

Este assunto só é relevante para nós porque será interessante primeiro perceber qual a importância que será dada ao assunto na Europa e por arrasto em Portugal.

Para mim, como tenho dito, até considero que já a avó um número demasiado grande de pessoas que encontro devia ter abortado a mãe deles, logo não posso dizer que tenho uma posição particularmente vincada contra a dita prática.

Aquilo que eu quero perceber é até que ponto será transmitido na imprensa portuguesa, nos media e por conseguinte nas conversas a posição correta dos republicanos e conservadores norte-americanos sobre a matéria.

Para que fique claro: Desde sempre a posição dos republicanos é que o assunto nunca deveria ter sido decidido pelo supremo tribunal dos EUA, porque nunca foi um assunto constitucional (o direito ao aborto) e que era altura de voltar a devolver ao povo e aos seus representantes eleitos a decisão sobre o aborto. Ou seja, se os estados decidirem que o aborto é legal e deve ser providenciado como um serviço público que o façam que a constituição não tem nada a ver com o assunto.  Ao contrário do que se passa hoje em dia em que é direito constitucional por isso o povo não tem voto na matéria!

Daí a minha curiosidade me perceber na narrativa que vai ser atiradas aos magotes para cima das pessoas até que ponto esta perspetiva jurídica dos conservadores americanos será explicada às pessoas.
Até que ponto será explicado que para um número enorme de norte-americanos sempre foi bizarro as razões enunciadas para fazer aquela lei federal, tal como o direito à privacidade ou que ter filhos sem se desejar iria criar constrangimentos à vida das mulheres. – Chiça, aplique isso a outras coisas e cai-lhe o queixo.  Olhem, pagar dívidas cria constrangimentos e stress à pessoas por isso vamos por na constituição que quem quiser não pagar as suas dívidas… Bizarro, bizarro.

A primeira observação será a resposta dos esquerdoides ao problema colocado. Será que entrarão em espiral e avançar com coisas como pack the court, algo assim do género que destrua de vez os EUA.
Seja como for, serão dias interessantes para quem quiser desapaixonadamente medir nas narrativas que daqui surgirão a distância entre estas e a representação da posição dos conservadores. Quão distante terão mesmo as histórias nos nossos media e a posição dos “outros”?
No mínimo servirá para medir o atual contexto FCE, fascismo cultural de esquerda, que se vive em Portugal. Assim como na escala de 1 a 10, estaremos num 7 ou num irreparável 10?

Ùltima nota e a mais relevante. Se eu estou certo relativo ao kayfabe, uma das coisas que ouvirá é que "isto é um momento pivot, algo que nunca aconteceu... momento de viragem..." , lembre-se, lembre-se ao ouvir a mentira: na verdade já aconteceu, o Supremo reverter decisões do passado, 230 vezes!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Sou eu a 03.05.2022 às 17:55

Já vai é em 11...
Mas eu sou um misógino, racista , xenófobo, que pago impostos ...

Que raio sei eu sobre a sociedade!

Vou perguntar aos russos da câmara de Setúbal!

O engraçado é que direitos iguais e igualdade de gênero, mas my body my choice.

Não tem a ver com a vida humana.

Hoje é uma luta femen.
Porque sexo sim.
Se engravidar eu decido.
Se der para ter o filho e receber apoios sociais, e pensão de alimentos....

O esperma do Chad cospe-se
Se for de um rico engravida!


Simples.

E o homem?

A mulher tem um filho contra a vontade dele porque alguém se lembrou de se esquecer de tomar a Pílula...

Mas se o homem quiser ter o filho...
O homem que se lixe ...
A decisão é da mulher....

Não é de crianças , da discussão de quando começa a vida que se está a falar...

É uma luta do feminismo pelo esperma do capitalismo.

Mas homens apoiam o aborto
Tem de ser....
Tem de se acreditar que há desigualdade salarial, que a mulher é sempre a vítima , que só elas sofrem v doméstica,. Que como dizem os intelectuais: " a mulher é a principal vítima da guerra"...

Porque quer seja na escola, na faculdade, nas redes sociais, ou no bar de alterne o que muitos otários querem é a aprovação feminina.

Esse é o assunto aqui ..

Qual era a preocupação no Afeganistão?
Direitos das mulheres!

E na Ucrânia?
As vítimas que vieram refugiadas, vítimas da guerra que lhes matou o marido ...
E se não matou, devia ter matado, que há aqui muitos portugueses que elas gostavam que as sustentasse.

Mas que sei eu ..
Há dias queixava me:

"A minha ex da maus tratos ao meu filho e o tribunal de família diz que não percebe..."

Se for um homem é alienação parental, se for uma mãe a fazer já é educação...

Dá maus tratos mas recebe pensão de alimentos.

Porque , é no superior interesse da criança.

E olha, foram sempre juízes a decidir...

Mulher já tem direito a maltratar homens e fazer se vítima, tem direito a querer ter relações sexuais e dizer que foi violada se o indivíduo for rico ou se acabar a relação então logo cadeia com ele.
Como prova que não violou?

Está questão do aborto, não é religiosa, nem política, é femininista.

Aí...
Mas então a religião católica com o Adão e Eva, os mulculmanos e a lei islâmica....

Até os budistas...

Nunca vi uma Dalai Lama.

Já vi foi muitas a da-la na lama.

O feminino é a ameaça aqui

Não o FCE

Mas todas as feministas são FCE?

Bem, nunca conheci uma que não fosse feia e FCE , mas de certo é um problema da minha amostra...


Sem imagem de perfil

De Jornaleco a 04.05.2022 às 23:06

O aborto não existe, é um termo "vigarista", cobarde.

Falamos de matar um ser humano. A esquerda adora matar o próximo.

Negar a própria culpa.


Jornaleco


Como não existe o "feminismo", mas mulheres malvadas, muito malvadas.

Vivemos nos tempos das mentiras e dos burlões.

São preciso sempre duas partes, para ser enganado. Só se deixa enganar quem quere.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs