Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



IED

por Olympus Mons, em 15.07.21

IED é Improvised Explosive Devises.  Mas existe outro IED que é bem pior que os explosivos acima mencionados. Estes não explodem mas entopem a sua mente. Chama-se illusion of explanatory depth (IED)

"What is illusion of explanatory depthThe illusion of explanatory depth (IED) describes our belief that we understand more about the world than we actually do. It is often not until we are asked to actually explain a concept that we come face to face with our limited understanding of it."

O conceito de IED, ou “no fundo, no fundo não sabes shit” é dos conceitos mais definidores do século XXI.
Nos píncaros do acesso a informação levou à necessidade de criar conteúdos e conteúdos têm que ter uma narrativa associada. Se as pessoas não fossem assim, como são não realidade, isto criaria um problema muito difícil de gerir e rapidamente haveria resoluções definidoras que não interessam a quem manipula. -  O mundo teria muito menos conteúdos mas teria conteúdo. 

Mas alem do IED, os humanos também sofrem de change Blindness e isso é utilíssimo para os manipuladores. Infelizmente, e por mérito próprio, a esquerda domina os mecanismos de disseminação dessas narrativas. Aliás é a combinação destas duas coisas que permite este momento societal que vivemos no ocidente. 

As pessoas acreditam nas coisas porque acreditam que o Manel sabe o que está a falar e como tal é credível… já o Manel diz o que diz com aquela certeza toda porque ouviu do João  que sabe do que está a falar… e assim por diante. E assim se consegue iludir muita gente ou, mais importante, se ilude muita gente a si próprios.

Se alguém pedisse a qualquer um deles que explicasse em detalhe as razões e os porquês ficaria surpreendido com o pouco que eles, eles todos que aparecem como experts, realmente entendem sobre aquele assunto.

Uma rainha do IED é Greta Thunberg. Serve de exemplo, mas IED é ubíquo.

Capture greta.PNG

Literalmente tudo o que esta pateta verborreia é errado, ou no mínimo uma manipulação insidiosa da realidade. É, pois, uma apropriada representante e icon deste século XXI.

Todo este truque implodiria passado algum tempo não fosse o nosso change Blindness. Se alguém te mostra uma bicicleta e depois te mostra outra coisa, quando te volta a mostrar a bicicleta até pode ser diferente que nem notas.  E isso é essencial à manipulação que vivemos. Como o mundo é de conteúdos e não de conteúdo, conseguem mostrar coisas diferentes e quando voltam ao assunto inicial ele pode já ter alterado que o espectador nem nota.

E novamente isto nem teria importância nenhuma, porque na verdade as pessoas nascem idiotas e idiotas a nascer a cada segundo é uma bênção para que os expertos se safem. Ok, o mundo é como é.
O problema é se, como na imagem acima, estamos a caminhar para um penhasco. Tenho para mim que é esse o caso para a segunda metade do século XXI.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2021 às 01:12


gráfico em cima devia ser ao contrário.

As pessoas não gostam da simples verdade, mas adoram, devido à crença parva na ciência dos atrasados mentais (Scientism) explicações, quanto mais complicadas melhor.

Mas o autor deste blogue não compreende o tempo em que vive. O homem moderno é a versão mais estúpida de toda a história humana.

Nós vivemos nos tempos da mentira.

Tão simples.

E a burra Greta é só uma peça pequenina numa burla de grandes dimensões, que começou no MIT (Massachusetts) e no so-called "Club of Rome", o mais tardar. Mas também essas raízes são mais velhas.

Nada de novo.

Isto tudo foi desenhado, pelas mentes mais arrogantes e inteligentes deste mundo. Só que esses burros inteligentes esqueceram-se, que a inteligência é relativa. Sempre foi.

Quiseram inteligência e recusaram a sapiência.

Havéra sempre um, que é mais inteligente ainda.

E tudo porquê?

Porque esses asnos não aceitaram a simples verdade.

Lembra-se da vida eterna?

Uma simples frase, uma simples confirmação chega, para a atingir.

Mas os burros, não acreditam, não querem.
Preferem ir pela via complicada do trans-humanism, desafiando aquele, que os fez.

E esse já disse, onde isso vai terminar: mal para aqueles que rejeitarem a simples verdade.

Jornaleco

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D


Links

Blogs