Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Inato!

por Olympus Mons, em 27.03.21

Capture simas.PNG

Tento não comentar muito a questão da pandemia. Muito do que oiço ou leio pode claramente enquadrar-se num perfil de “falo para não estar calado”. Eu acho que na pandemia foi usado uma reação humana a eventos similares, logo não tenho muito a reclamar. É calar a boca e continuar a andar.

Uma coisa é notar que a observação do fenómeno, que é novo, e como está cravejado de inconsistência como a Suécia versus os outros, ou estados como a Flórida e a Califórnia em que abordagens algo (não tanto como as pessoas pensam) levaram a resultados similares. Contudo muito do que oiço depois não me parece enriquecido com o thought process de se fosse eu a decidir teria feito assim. É mais notar inconsistências na abordagem a um evento, que sendo inusitado no modo como nos surpreendeu, não me espanta algumas incoerências.

 Por outro lado, tenho a perfeita noção que o que trouxe os humanos até este ponto, em vias de se transformar numa espécie multi-planetaria, tem muito a ver com alguma overreaction que a nossa espécie tem para reagir aos eventos, juntamente com uma inação na concretização e de alguma forma o paradoxo parece resultar em algum equilíbrio que é funcional.

No entanto uma coisa diferente são as decisões efetivas no terreno como esta que o Pedro Simas aqui faz.
Não consigo perceber como o filho do meu amigo, de 22 anos, já foi vacinado porque está nas AEC numa Escola.  Nunca ninguém me disse, que eu me lembre, que os professores eram super-spreaders do vírus.  E se não são, como se justifica que se gaste vacinas tao preciosas para salvar pessoas acima dos 65 anos, num miúdo de 22 anos?

Por mim, está tudo bem, exceto quando deparo com pessoas como o Pedro Simas que nos dizem que aquilo que é um mero raciocínio lógico, que professores abaixo dos 60 anos não deveriam ser prioritários na vacinação, afinal faz sentido até para um Virologista.

Será que estas coisas, esta estupidez inata, ocorre também nos outros países?  Quais?

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2021 às 14:04

Olympus, os professores têm sindicatos poderosos, que os governos não querem afrontar.

As pessoas de 60 anos não têm o mesmo poder de infernizar a vida ao comum cidadão, para forçar a mão do governo.

A questão é que com a lavagem cerebral que foi feita às pessoas durante mais de um ano, em que pessoas jovens são as que têm mais medo de um vírus que quase só mata idosos, é impossível fazer o óbvio: vacinar os maiores de 70 anos, que são cerca de 15% da população, mas onde se concentram 85% das mortes.

Com esses 15% vacinados, a plandemia acaba.

Mas desde que eu vi um homem, com cerca de 40 anos, com máscara, viseira, e óculos de protecção (como se estivesse num laboratório de química), perdi toda a esperança que estes lemmings ponham os neurónios a funcionar.

Zé Manel Tonto

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs