Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mundos impossíveis

por Olympus Mons, em 17.02.23

https://www.washingtonpost.com/climate-environment/interactive/2023/hot-cold-extreme-temperature-deaths/

Se reparem no topo desta primeira imagem, diz Washington Post.  Ainda ontem este artigo publicado seria – Impossível!

Hoje isto foi bizarro.  Esta imagem é de um artigo do Waspo. Ou o jovem jornalista do pasquim que já foi de referência tem um death whish ou algo de estranho se estará a passar no mundo nos últimos dias. O que se passa ali é o seguinte:
Entre mais vagas de calor e menos vagas de frio são quase 200 mil pessoas salvas.

No dia em que até o Washington Post coloca um artigo destes que diz que na verdade entre o deve e o haver, entre aquecimentos e menos frios, as alterações climáticas salva a vida a centenas de milhar de pessoas por ano…

Mas vale a pena ler o artigo.
Até a gira infografia (nisso eles são bons) do planeta tem escrito por baixo “Globe shows RCP4.5 scenario. Antarctica left blank because it has no permanent human population."  -- Desde quando o mundo fala no RCP4.5 e não no RCP8.5?  - Que raio é isto?

 Talvez isto ajude a explicar.  -Ainda há dias Roger Pielke escrevia um artigo extenso assim!

Capture.PNG biden 85.PNG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Jornaleco a 20.02.2023 às 00:03

O que é quere que lhe escrevam?

Um professor da cidade Viena (Áustria) diz a si e a todos que queiram arrogar-se, de negar a mentira, que o clima está a ameaçar o ser humano, e que o ser humano é o causador do aquecimento, o seguinte:

"Lockdown forever. Wir werden euch alle einsperren."

Lockdown para sempre. Nós vamos pôr vos todos na prisão.

Jornaleco

Quer mais?

Um banco pagou 100.000 (cem mil) Euros a um jornalista para esse espalhar alarmismo sobre o clima, para meter medo ao pessoal menos bem informado.

Mas, o problema seu e de outros, é o seguinte: só vêem a mentira, mas não percebem o porquê.

Nunca indagam o espírito por detrás disto.

Não sabem por exemplo, que o gajo deve ser membro da maçonaria da Áustria. Pelo menos a fala estúpida dele, faz crer, que a probabilidade é bastante alta, ou pelo menos segue o mesmo espírito malvado. Trabalha claramente a favor desse esterco humano malvado.

Se soubesse que o ministério do estado austríaco financiou um livro, de adoração ao diabo, que diria?

Que o livro foi publicado, não sabe. Mas podia tentar verificar. É um facto inegável. Mas V. Exa não o faz, não quer fazer: cancel culture sua.

Mas V. Exa não vai compreender. Vai interpretar contra toda a lógica, que isso só poderá ser uma má piada. Que seria só uma sua interpretação errada.

Os factos são uma coisa. A interpretação é o problema do ser humano.

John Kerry, Al Gore, dizem, compraram terrenos à beira do mar, recentemente, e por muito dinheiro. Esses que andam a dizer, mandar dizer, que o nível do mar vai subir em breve, atingir níveis assustadores.

Tudo tretas. Tudo mentira.

Et cetera
Sem imagem de perfil

De Jornaleco a 20.02.2023 às 00:39

O gajo chama-se Peter Stiegnitz e a publicação é do ano 2009 (dois mil e nove): Die Luzifer-Methode. Geist aus dem Widerspruch [O método lúcifer: Espírito do contrário] [Edition Va Bene, Wien-Klosterneuburg 2009]

Foi professor universitário em Budapeste e funcionário público austríaco (Ministério Público: Bundeskanzleramt).

Peter Stiegnitz é membro da maçonaria, desde 1970: Loge Humanitas.

Um outro membro famoso da mesma loja maçónica chama-se:
Richard (Graf = Conde) Coudenhove-Kalergi.

Esse Kalergi (e outros) ajudou a criar a guerra contra a Rússia.

Jornaleco

Um livro muitíssimo inteligente avisa: É melhor seres frio ou quente. Morno não vales nada.
Sem imagem de perfil

De Paulo a 20.02.2023 às 19:58

Guerra contra a Rússia?

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.03.2023 às 13:44

À sua consideração caro Olympus:
https://observador.pt/2023/03/02/europeus-da-idade-do-gelo-encontraram-refugio-em-portugal-e-espanha-e-desgraca-em-italia/

"Utilizando uma nova análise genética de restos humanos pré-históricos, os cientistas foram capazes de traçar o destino da cultura Gravetiana, um termo usado para descrever as pessoas que uma vaguearam pela Europa e produziram ferramentas e arte distintas, como as voluptuosas estatuetas ‘Vénus’ encontradas em locais antigos em todo o continente."

https://www.nature.com/articles/d41586-023-00611-2

m. r.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Blogs