Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

barradeferro

barradeferro

08 Fev, 2022

Não o façam!

A novela do Pacheco Amorim irá unravel a seu tempo e ritmo sendo que eu muito pouco ou nada poderia adicionar ao que já foi dito ou irá ainda ser dito na próxima semana. Aliás, não se consegue ligar os canais generalistas sem continuar o CHEGA como o tema do dia.

Mas lembrei-me de Pacheco Amorim porque estava a ouvir Jordan Peterson e Sam Harris e dizia Harris que “…se não valorizas lógica não há nenhum argumento lógico que a outra pessoa aceite, se não valorizas factos e evidencias não há nenhuma prova que possas oferecer à outra pessoa que ela aceite..” algo assim do género.  E este é o drama da epistemologia, não é?
A hipótese que temos de chegar a conhecimento alinhando as crenças de cada um com a asserção de verdade é praticamente zero em sociedade como as portuguesas.

Existe cartilha do que podes pensar ou dizer e não é aceitável que te desvies um milímetro.  Fascismo é o outro nome para isto. Por isso o que assistimos é normativos que foram impostos à sociedade portuguesa pós 25 de Abril e que agora as pessoas dizem ser “os nossos valores” – Nossos de quem?

Para pessoas para quem o CHEGA é mau, impoluto e marginável, não adianta pedir a essas pessoas que expliquem em quê, porquê, que provas apresentas.  É como a história do CHEGA é racista, porque identifica problemas com uma determinada comunidade pese embora grupos populacionais, como etnia cigana, ser identificada a toda a hora no discurso político, académico, administrativo e social no estado por todo o lado do mundo… desde que seja no contexto de vitimização ou como grupo passivo de tratamento especial.


Pessoal, esta maledicência e difamação do CHEGA e das pessoas ligadas ao CHEGA é normal dentro da lógica que acima vos descrevi. Oiçam… até é positivo enquanto se cingir a isso!
É por isso que o que se preparam para fazer ao CHEGA é do ponto de vista da lógica, factos e conhecimento uma coisa estupida, estupida a nível que só tuga papa. Para ser justo assiste-se a um conjunto muito alargado de gente na sociedade portuguesa a avisar dos perigos de se fazer ao CHEGA aquilo que se preparam para fazer ao partido de André Ventura.

Mas não a dizer a lição que verdadeiramente interessa!

Explicando  – As sociedades são evoluídas porque usam o gossip como forma de regulação dos comportamentos na sua população. Ou seja, as sociedades mais evoluídas usam o gossip de forma abundante para impor uma penalização aos grupos que eles assumem não estar a cumprir com os seus normativos sejam eles quais forem.  Com isto quero dizer que é aceitável que o FCE, o fascismo cultural de esquerda em que vivemos use o gossip, ou se quiser em português a maledicência para criticar o CHEGA e manter as dificuldades de afirmação do CHEGA na sociedade Portuguesa. Até emotivamente impor um custo às pessoas que votem no CHEGA que até isso é aceitável dentro das metanorms  - Nas sociedades menos evoluídas, passa-se muito rapidamente para o Ostracism, para negar a essas pessoas coisas  e esse passar rápido para o Ostracismo é um sinal fortíssimo de atraso societal dessa sociedade!..E o passo a seguir é confrontation! Violência seja verbal seja física. 

Oiçam dummies de esquerda que por acaso aqui passem:  Não existe correlação nessas sociedades mais evoluidas entre gossip e qualquer tipo de violência. Existe uma correlação muito forte entre o Ostracism e a confrontation. Aliás, o uso e abuso de Gossip curiosamente não leva a que essas sociedades queiram ostracizar essas pessoas  o que até é curioso porque a lógica de quem estudou esses fenómenos era que seria assim e foi com surpresa que se descobriu que de forma alguma essas sociedades mais evoluídas aceitavam qualquer ostracismo a essas pessoas que quebravam a metanorm.   - Quando a esquerda insiste em passar das metanorms gossip como combate politico e quer atirar Portugal para qualquer, qualquer, forma de OSTRACISMO do Partido CHEGA, das pessoas representantes do partido e das centenas de milhares de pessoas que eles representam estão a comprar briga. E estão a comprar CONFRONTAÇÃO que além de verbal até pode chegar ao ponto de ser física.

Cordão sanitário ao CHEGA? 

Isto é entendimento 101 das sociedades humanas. Num mar de sociólogos que são todos esquerdoides não vão poder fingir que as pessoas de esquerda que apelam a este ostracismo não saibam quais as consequências a médio prazo, certo?

5 comentários

Comentar post