Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Noites das facas longas

por Olympus Mons, em 02.01.22

Começamos o ano com sol e isso traz algum otimismo. Observamos a omicron com a sua infecciosidade mais ou menos inofensiva como sendo uma possibilidade de aceitarmos que entrámos numa endemia com o COVID após a fase da pandemia. Infelizmente parece que dentro de algum tempo será a Delta, bem mais mortífera que vai ser a vencedora dessa batalha com a ómicron. Vamos ver.

Não deixa de ser curioso o podcast de Joe Rogan com Robert Malone no dia 31 de Dezembro, o inventor da vacinas Mrna a ser tirado de plataformas como o youtube à mesma velocidade com que outros utilizadores fazem upload lá do vídeo completo. 
Ou assistir ao histerismo dos empregados do Spotify a exigir a remoçao imediata deste episódio. Claro que rapidamente se tornou o mais partilhado. 
Eu com toda a calma consegui ver (3 horas é obra) - https://odysee.com/@BannedYouTubeVideos:4/JOE-ROGAN-AND-DR-ROBERT-MALONE:c ) e ele mantém intacto as críticas que faz desde o primeiro minuto à ausência de informed consent no caso das vacinas. Faz sentido o pessoal investir em ver coisas no Odysee porque tudo o que o youtube censura é fácil ir lá e ver as coisas na integra.  Enfim, não que as pessoas queiram saber porque naturalmente preferem que lhes contem uma narrativa e lhes digam o que fazer. Não estou propriamente contra. Estou sim contra o modo como toda a gente cover their ass, e esse fenómeno de cover their ass parece estar normalizado e standardizado porque por todo o lado e em quase todas os temas hoje em dia o fazem. Seja nas vacinas, seja em assuntos como as alterações climáticas, ou mesmo sobre eventos corriqueiros… é sempre feito de modo a que ou seja de todo impossível imputar responsabilidades no futuro ou pelo menos muito, muito difícil faze-lo. Criaram a linguagem correta, criaram os pathos pelos quais tudo é aceite porque normalizado.

Por cá vacinamos como se não houvesse amanhã e caminhamos felizes e aos saltinhos para a terceira e quiçá quarta dose da vacina. Sendo à borla, tuga quer e mais nada. Claro que por um lado vamos salvar pessoas com comorbidades e com um sistema imunitário suscetível de não resistir ao SARS-COV mas por outro lado estamos a fazer esta experiência com pessoas a quem o vírus não é propriamente uma ameaça. Aquela coisa, que aliás Robert Malone insiste, da acumulação dos Lipid nano-particles, logo as spike proteins também, nos ovários ainda vai dar muito que falar. Como ele diz… as meninas nascem com todos os óvulos que vão ter no resto das suas vidas. Rezemos todos para que as piores preocupações de pessoas como ele não se concretizem. Porque a concretizar (bater na madeira) vamos ter toda uma geração de ocidentais a passar as passas do algarve ainda mais duras com problemas de fertilidade, natalidade e deformações. – Pessoal, evidente que é receios e receios é para ter fé e esperança que não se concretizem.
Mas ao final do dia pergunto-me se esta gente que hoje controla essas mesmas instituições tem a noção que a concretizar estes medos, desejando todos nós que não se concretize, o modo como as instituições se comportaram não deixam outra hipótese que não seja a completa destruição das mesmas? O arrasar até ao chão de toda e qualquer instituição política, regime, governação ou administração?
Eu sei que este pessoal acredita mesmo que basta dizer “pandemia, era uma pandemia… pandemia, pandemia…” e a maralha vai atrás do kayfabe que na altura eles concitarem nas pessoas.  Contudo… - Contudo tenho um feeling que nisto, nestas coisas, o pessoal tira a faca da bainha e faz noites das facas longas bem mais rápido, bem mais rápido do que esta gente julga e aposta nesta altura.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Terry Malloy a 04.01.2022 às 03:19

O vice-presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia, Dr. Jacinto Gonçalves, escrevia há pouco tempo no Observador que "um amigo confidenciava-me: Como poderei encarar as minhas filhas, hoje com cinco e sete anos, se daqui a quinze ou vinte elas quiserem e não puderem ser mães por causa de uma vacina que eu autorizei?"

E na entrevista do Robert Malone ao Joe Rogan, há uma história fascinante que ele conta, que conjuga com o estudo que foi feito em roedores (pré-vacinação em massa), que revelou a elevada concentração da molécula lípida sintéctica que envolve o mRNA da vacina (o envelope) nos ovários e na medula óssea, onde não era suposto entrar.

Após a vacinação, o efeito adverso mais reportado no VAERS são alterações significativas de menstruação nas mulheres.

Então, diz o Malone que foi chamado a participar num conselho de rabis hassídicos de Nova Iorque (judeus ortodoxos), o qual mantém informação regular sobre os ciclos menstruais das congregantes por questões religiosas/reprodutivas/sanitárias, e que proibiu a vacinação de crianças e desaconselhou a de adultos em idade reprodutiva com base nas alterações que verificou nesses ciclos (1.30 h).

A informação está aí há muitos meses. A responsabilidade também. De cada um de nós pela sua família, e dos governos ocidentais e da comunicação social corporativa pelas respostas à COVID nos últimos 12/18 meses.
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 04.01.2022 às 16:43

caro Terry, o tempo o dirá...Infelizmente.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs