Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Novo Estado do Estado Novo

por Olympus Mons, em 25.06.22

 

Quando falo do Fascismo Cultural de Esquerda que nasceu com o 25 de Abril e a força das suas meta-normas, nunca encontrei melhor exemplo do que deveria ser comum dizer em Portugal do que estas palavras do quase proscrito José António Saraiva.

Capture saraiva.PNG

O Estado Novo tinha as suas meta-normas e quem as enfrentasse tinha problemas. O Novo Estado saído do 25 de Abril tem meta-normas e quem as enfrenta também tem problemas. – Não se iludam.

O Estado Novo começou como uma coisa boa e depois foi azedando… o Novo Estado do 25 de Abril começou como uma coisa boa e depois foi passando a ser mais um lastro ao futuro das novas gerações do que qualquer outra coisa.

O facto de devermos muito ao 25 de Abril… significa que temos que agradecer até quando e quantas vezes é suficiente? Mil? 1 Milhão? É que já vai em bilião. - CHEGA?

O 25 de Abril não inventou a democracia e liberdade que depois foi exportado para o mundo. Não, fomos só dos últimos na Europa a adaptar o nosso sistema ao vento da história. Não fomos os primeiros, caramba!

Quem quiser falar do futuro do país tem que se perguntar:  No momento em que o Novo Estado do 25 de Abril já tem a mesma idade que o Estado Novo será que não se está a comportar para com as pessoas que o desafiam como o Estado Novo se comportava para com as pessoas que o desafiaram?

Isto claro tendo em atenção que não estamos nos anos 60 de século passado, estamos em 2022! -  Honestamente, como se medirá a diferença?

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Imagem de perfil

De Zé Onofre a 25.06.2022 às 21:40

Boa tarde, Olympus Mons

C.1 Quando falo do Fascismo Cultural de Esquerda que nasceu com o 25 de Abril.
Há frases que não passam de balões lançados ao vento. Rebentados são ar, são vento, que nada querem dizer. porém, Quem as ouve diz – “mas que bem que ele fala! Que é que ele disse?"
C.2 o Novo Estado do 25 de Abril (a) começou como uma coisa boa e depois foi passando (b) a ser mais um lastro ao futuro das novas gerações do que qualquer outra coisa.
(a) começou como uma coisa boa
Grande verdade. Depois começou a degenerar. Quais as razões da sua degeneração?
1- Os políticos mais importantes do Salazar/Caetano,deixaram-nos partir para o exílio sem julgamento.
2 - Aos Patrões monopolistas, deixaram-nos pôr o dinheiro a salvo na Suíça, descapitalizando as empresas.
3 - Os agentes da PIDE pode circular livremente e quando chegou a altura de serem julgados os maiorais já tinham fugido.
4 - Aos que foram a julgamento penas irrisórias para quem prendeu, torturou e matou.
5 - As Tropas colonialistas andaram por aí sem se lhes pedir contas dos massacres e "crimes" contra os nativos das colónias.
6 -Mário Soares tinha como conselheiro o sr. Frank Carlucci, diplomata agente da CIA que tinha andado pelo Chile antes e durante e pós 11 de setembro de 1973 que instituiu a ditadura de Pinochet.
7 - Mário Soares "meteu o socialismo na gaveta" e abrigou sob o seu “chapéu” tudo à sua direita desde o PPD ao CDS, ao MIRN e ao ELP de Spínola e companhia colonial/fascista.
(b) a ser mais um lastro ao futuro das novas gerações
1- O PS, PSD, e CDS para amarrarem os trabalhadores às ordens do Capital, levam-nos para CEE (agora UE)que põe e dispõe de nós.
2 - Dos três DDD - Descolonizar, Democratizar, Desenvolver.
3 - O D de Democracia. Amputada da livre escolha. Fomos empurrados para um bipartidarismo que menoriza o papel do Parlamento e afunila as opções de voto.
4 - O D do Desenvolvimento. Entregue aos senhores de Bruxelas que ditam qual o caminho e como o caminhar.
5 – Resta o D de Descolonizar. Para Descolonizar, reduzir ao mínimo as Forças Armadas, abandonar todas as Alianças Militares e lutar com todos os Povospelo Desarmamento.
As Forças Armadas são comandadas a partir dos quartéis-generais da OTAN.
Livres da "nossa guerra colonial", o Exército Português foi obrigado ser Colonialista ao serviço dos EUA/OTAN na Sérvia.
Durão Barroso, enterrou-nos no Iraque.
A seguir o Afeganistão. Hoje para as fronteiras da Ucrânia.
No dia em que se decidiu que tropas portuguesas iriam para a Sérvia estava morto25 de Abril de 1974 que "começou como uma coisa boa", como diz.
C.3 - O 25 de Abril não inventou a democracia e liberdade.
Grande verdade. Dizem que a democracia nasceu na Atenas clássica.
para:
a) Quem não fosse escravo
b) Quem não fosse mulher
c) Apenas quem fosse homem e casado.
No século XVIII, com os ideais liberais nascia uma nova democracia, na América do Norte, cuja Constituição começa assim
- Todos os homens nascem livres e iguais.
a) menos os escravos,os nativos, as mulheres.os homens que não tivessem a renda mínima que a constituição fixava.
Não foi o 25 de Abril de 1974 que inventou esta democracia, infelizmente foi encaminhado para ela, alguns tiveram medo de dar um salto em frente e criar novos caminhos.
C. 4 -O Novo Estado do 25 de Abril [...] não se está a comportar para com as pessoas que o desafiam como o Estado Novo [...] com as pessoas que o desafiaram?
Não a esse ponto ainda não chegamos.
Qualquer um pode expressar livremente o que pensa, pode ir protestar para a praça frente às residências oficiais do Presidente da República e do Primeiro Ministro e de qualquer Ministro, Frente à Assembleia da República,livremente manifestar-se contra a OTAN, os EUA, a UE, a Rússia, a China,a PSP, a GNR …
Pode livremente manifestar o seu apoio à OTAN, aos EUA, à UE,à Rússia, à China, à PSP, à GNR … tendo uns e outros a certeza que não haverá um PIDE que o leve preso.
Ainda não regredimos tanto.
Para concluir. O que tenho vindo a observar é que os salazaristas escondidos no seio dos partidos quedefendem uma sociedade Liberal estão a sair das tocas onde se têm escondido durante estes quarenta e oito anos de democracia e de lá, onde se escondiam, ajudaram a trazer-nos até aqui, exigem,agora, que se risque o 25 de Abril
Zé Onofre
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 26.06.2022 às 14:48

Zé Onofre... excelente resumo do que alguém de esquerda diria a 26 de Junho de 1980.

... Estamos em 2022, 42 anos depois!

Essa dissonância temporal é a parte central do meu post, não é?
Imagem de perfil

De Zé Onofre a 26.06.2022 às 17:00

Boa tarde

Mas foi nessa distância temporal que os partidos que nos governaram se sujeitaram cada vez mais aos ditames da UE e que nos trouxeram até aqui. Para mim, a única diferença que de facto existe entre O Estado Novo e este Estado Democrático é a inexistência da Pide.
De resto governos ao serviço dos Monopólios - ah, outra diferença no Estado Novo os monopolistas eram portugueses, agora são apátridas.
Trabalho mal renumerado, emigração, um quarto dos portugueses abaixo dos limites a que se chama pobreza.
Forças armadas em exercício em defesa da "civilização, ocidental e cristã".
Este, é a minha opinião, não é o Estado que o 25 de Abril almejava.
Às tantas estamos de acordo que este Estado não serve, embora com perpectivas diferentes do que deveria ser. Como disse o que resta do 25 de Abril é a possibilidade de, sem medos de "Caxias", expressarmos o nosso pensamento.
Zé Onofre

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs