Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



OOhh. Que peninha!

por Olympus Mons, em 15.03.21

https://twitter.com/i/status/1370500096761106432

Esta conversa acima vem de quem vem e por isso é de bradar aos céus.

Lembrar que com esta senhora estava tudo bem. No problemo. Republicanos e Trump, demónios e belzebu… Após o dia em que foi cancelled passou a professar a fé dos woke. Durante algum tempo serviu-a bem.  
A piada dos chinks até era bem funny… mas ela levou com o woke na fuça e passou a ser uma das vozes mais ativas de tudo o que desse jeito ao partido democrático e fosse instrumental para atacar Trump e republicanos como o asqueroso discurso contra a nomeação do Juiz Kavanough. - Agora, já  não gosta de partido democrata, nem acha que está tudo a progredir bem. Também nem uma palavra sobre a situação do seu amigo Nova Iorquino governador Andrew Cuomo. Não agora já não tem piada…ehehehe. Só dá para adorar. 

Sara Silverman tinha um humor que era caustico, mordaz e corajoso. Ela tomava riscos. Quando o partido democrático americano se tornou porta-voz do politicamente correcto e depois do woke, ela deixou de fazer piadas que ofendessem. Lembrem-se que Silverman foi a pessoa que viu uma palestra no TED interrompida porque disse uma piada sobre pessoas com síndroma de Down.

Durante os últimos anos foram inúmeras as vezes que ela mais do que uma voz foi a porta-voz do partido democrata na conquista do pateta woke. Lembro-me inúmeras vezes em que olhei com desprezo para ela com um sentimento inundante de quem te viu e quem te vê.

Ontem disse que já não tem piada.  Que já está farta.  Que já não quer ser associada ao Partido Democrata. OK.

Agora… se daqui adiante houver noticias que estás no Texas ou Florida porque “precisas de espaço”, porque precisas de “te reinventar” ou qualquer coisa do género, espero que te cuspam em cima todos os dias. É imperioso que esta gente seja obrigada a ficar na porcaria da cama que ajudaram a construir.
E isto tem que ser válido para toda a gente. Esta coisa do move along, do “o passado que fique no passado”  e temos que prosseguir em unidade...tem que acabar.  

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs