Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ou outros "one percent"!

por Olympus Mons, em 17.02.21

O mundo parece estar cheio de "one Percents" que nas palavras da esquerdalhada têm mais do que o seu "fair share". Claro que, como tudo o que vai à esquerda, existem animais que são mais iguais que outros...

Capture trib const.PNG

Bem se arrependerá este senhor destas suas declarações. Vai ser curioso ver até que ponto existe já "cancel culture" em Portugal com verdadeira capacidade de criar mossa.

Já no mundo real estas declarações do senhor não deixam de ter uma pertinência muito atual. Porque a pergunta é como é que uma pequena percentagem da população (1%) consegue ter tanta relevância na vivencia do século XXI?

Homossexualidade é muito rara. Muito rara. Ao contrário da perceção que as pessoas hoje em dia têm. Mas o que se estuda é na verdade como é tao grande no mundo dos humanos. Sim. 1% é muito grande quando o termo de referência é a natureza, onde não existe. – Só os humanos têm preferência exclusiva por pessoas do mesmo sexo, sendo que os comportamentos observados no resto da natureza, nos mamíferos, são observados comportamentos bissexuais e não exclusivamente homossexuais.  E este facto é muitas vezes escondido na comunicação do fenómeno.

 

Numa atividade natural, os atos sexuais, que também é marcada por um fenómeno como a masturbação, comportamentos bissexuais tornam-se difíceis de verdadeiramente perceber até que ponto são reais. O número de bissexuais reportado está em algo como 5%-7% nos humanos, nos tempos modernos. O estudo da bisexualidade, o que ela realmente será ou representará no leque de opções de contacto humano ainda está para ser estabelecido, especialmente no contexto atual de destruição de status quo e conceitos como o do pós-verdade.  

Voltando à homosexualidade, só nos humanos existe mesmo pessoas (1%!) que só sentem/reportam atração por pessoas do mesmo sexo.
Não existe uma explicação para este fenómeno (exclusividade de preferência pelo mesmo sexo), pese embora uma das razões parece ser que os humanos possuem um Sex Drive muito alto, que pode estar aliado a pressões para escolherem “um dos lados” no seu contexto particular e assim assumem uma da preferências, também o facto dos humanos terem fenómenos de colaboração muito intensos e que em muitos aspetos vincadamente entre pessoas do mesmo sexo…. Mas a verdade é que ninguém tem uma explicação para a exclusividade homossexual nos humanos até ao momento.

Seja como for, 1% ou 5%, o senhor têm toda a razão. Isto é um comportamento sexual estatisticamente muito fringe para a projeção sociocultural que gozam. Eu, como ele, acho que a preferência sexual das pessoas não me é particularmente relevante mas também não estou disponível para promover a homossexualidade, ainda menos se no contexto que influencia a formação de crianças e jovens.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.02.2021 às 01:05

À parte, com todo o respeito:

1.
https://gab.com/realdonaldtrump

2.
E Parler.com já está de volta online.

3. A empresa norte-americana conduzida por um perverso, sim, um homo-fascista-sexual malvado, a tal Apple, anda a discriminar a aqueles, que querem falar livremente e odeiam a censura.

Para esse efeito, o perverso da Apple, deu ordens para proibir todas as apps (aplicações) de gab.com e de parler.com. O que é um crime.

Agora veio ao cimo, que o perverso e porco da Apple, permitiu uma software falsa, que usa o nome de gab mas leva a uma empresa fascista, que não é a gab. Isto é outro crime adicional. Apesar de protestos, o porco homosexual continua a ignorar o pedido, de retirar essa software falsa.

Vejam lá, a maldade desses porcos.

4.
Esse um por cento ou mesmo dois, como diz a esquerda terrorista e fascista, é uma ameaça, para com os meus direitos. Eles roubam-me a minha liberdade. Em todas as áreas.

No parlamento europeu em Bruxelas, atenção, cerca 20 (vinte) a 25 (vinte e cinco) por cento dos deputados são perversos, homosexuais. Sabiam? Não acreditam? Façam a prova dos nove, verifiquem!!

Isto é um escândalo total!!

Os homosexuais tem grande ódio contra nós. Há muito a dizer, sobre esses porcos. E o envolvimento massivo na pédofilia. Eles andam a terrorizar as nossas crianças nas escolas primárias e nas creches contra a vontade dos pais. O que é, o que consiste num outro muito grande crime.

Eu não aceito isto.

Na Alemanha a esquerda terrorista está a desrespeitar a constituição vigente e a tentar introduzir direitos para as crianças, para incitar o ódio entre filhos e pais. Sabiam?

Jornaleco
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 17.02.2021 às 17:53

Jornaleco...contudo reagir de forma agressiva com eles não resulta, porque só os coloca na posição favorita --- Vitimas.

Por outro lado, muitos dos que ainda têm voz para defender o ocidente e o conservadorismo são homossexuais, como Douglas MUrray ou Dave Rubin...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.02.2021 às 19:05

«”Instead of Kinsey’s 37% (men who had at least one homosexual experience), Gebhard and Johnson came up with 36.4%; the 10% figure (men who were “more or less exclusively homosexual for at least three years between the ages of 16 and 55”), with prison inmates excluded, came to 9.9% for white, college-educated males and 12.7% for those with less education.»

The Kinsey Data: Marginal Tabulations of the 1938–1963, da altura woke de 1979
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 18.02.2021 às 16:12

É revelador não é? - que 40 anos depois alguém se atreva a usar os números de Alfred Kinsey que quase destruíram a sua carreira. Como deve ter percebido milhares, milhares de estudos, com amostras milhares de vezes maiores que os de Kinsey já foram feitos nesses 40 anos. Não é dificil de perceber, certo? - É consensual que homosexuais são 1% -2% da população.
Mas, nesta altura do campeonato who gives a fuck, certo? já não existe nada a conversar porque não existe bases para isso. Agora vai ser feio, e provavelmente violento, de qualquer das formas. Pronto, a realidade é o que é!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.02.2021 às 22:50

@De Olympus Mons a 17.02.2021 às 17:53

O que parece agressivo, por minha parte, não o é. Raro é, criticar a esses. Amor entre homens é perverso, anormal. Igual o que andam por aí a dizer, a vender, pseudo-perito por pseudo-perito. Nada interessa. Nenhum deles têm autoridade.

O que é que Douglas Murray ou Dave Rubin vão fazer? O que é que ele diz, que eu não sabia? Nadinha. Eles não são ajuda nenhuma. Eles são a causa.

Eles criticaram alguma vez as organizações malvadas desses homens com práticas sexuais porcas e anormais, que andam a terrorizar os outros, a maioria?

Havia um outro conservador, que também era homosexual, nos EUA, faz mais de dez anos. Cujo nome já não me lembra. Andrew não sei quê. Ou assim parecido.

Devemos distinguir a crítica de Douglas Murray do facto dele ser homosexual. Eu não aceito isso. Eu não quero saber desses pormenores. Isso nada me interessa, só me mete nojo.

Um homosexual tem dois braços e duas pernas. Um homosexual é um homem. Ponto final. O que cada um faz, na sua vida privada, é o problema dele. Até aqui está tudo bem. Se esses seres humanos respeitaram isso, tudo bem. Cada um é responsável por si próprio.

Os problemas começaram, quando tentaram criar à parte da existência da mulher e do homem, uma outro sexo, que não existe. Como se fosse um ser novo. O que é uma total aldrabice.

Eu quero a minha liberdade para trás. Eu não quero ser terrorizado por seres humanos, por homens, com práticas sexuais perversas. Sejam perversas ou não, a mim não me interessa. E eu quero proteger os meus filhos dessas pessoas. É a minha liberdade. E eu quero a respeitada. Nada mais. Mas este estado não o faz. Pelo contrário.

Eu estou farto, que quando eu saio, com colegas, só sabem falar sobre sexo, na maior parte do tempo. Não conseguem discutir sem abordar uma coisa, que é preciosa, mas devia ficar intima. Devia ficar no segredo de cada um, como um tesouro. Mas no lugar de tratar esse tema, com um segredo pessoal, fazem ao contrário. O que demonstra, que não sabem saborear a tal coisa.

Mas nos dias de hoje, é horrível. E não admira por isso, que as pessoas estão cada vez mais incultas, burras, estúpidas.

Isto leva-nos ao problema inicial: a liberdade sexual levou a esta escravidão. A liberdade sexual é a primeira e a pior inimiga da liberdade humana.

Porque é que deram direitos especiais à seita dos homosexuais? Esses direitos foram concedidos à custa dos meus.

A maioria das pessoas que defendem esses doentes, sim doentes, nunca teve nada com essa malta. Eu conheço-os, e a maldade deles.

Eu não preciso de nenhum Douglas Murray para me abrir os olhos ou para lutar pela minha liberdade.

E para aproveitar a ocasião: Um outro homem norte-americano, ontem, salvo erro, também com práticas sexuais anormais, com um nome grego, apoiante de Trump, penso eu, foi posto na rua, ou censurado por parler.com, desde que abriu. É engraçado. Já dá que falar, lá nos EUA. Acusando Parler de quebrar as próprias regras. Eu aqui sei pouco do caso, infelizmente.

Para mim, homosexuais não existem. São homens, como os outros. O que eles fazem na vida privada, a mim não me interessa. E isso não é razão nenhuma, de conceder direitos especiais a esses homens, só por eles fazerem coisas muito porcas e serem incapazes ou não quererem amar uma mulher, que é digna disso.

Se todos se tornarem assim, é o fim da nossa nação. É a morte.

Um homem verdadeiro e um homem com essas práticas porcas lutam totalmente diferente. Um homem que sabe lutarr salva a nação.

Mas esses cobardes, há excepções, mas dessas não falo agora, não querem lutar.

Douglas Murray é um homem normal. E o que ele faz na sua vida privada, não quero saber. Não me interessa. Aborrece-me!!

Jornaleco
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 18.02.2021 às 16:15

Douglas Murray é um homem normal. E o que ele faz na sua vida privada, não quero saber. Não me interessa. Aborrece-me!!

Concordo. Quero lá saber da preferências sexuais das pessoas...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs