Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Problemas que existem

por Olympus Mons, em 16.04.22

Ouvi durante os últimos dias várias laudas a Carlos Guimarães Pinto, deputado do IL, pela sua resposta a André Ventura no discurso que o mesmo terá feito em que referiu os ciganos em Portugal.

Confesso que só decidi escrever este post porque ouvi hoje de manhã no programa do Observador novamente uma dessas laudas cheias de virtudes e moralismos, atribuindo a Carlos Guimarães pinto o prémio xpto da semana.

Por um lado escrevo porque confesso e vocês sabem tenho uma irritação especial pelo IL, vivo rodeado de pessoas que votaram no IL e no entanto cada vez tenho menos apetências balsâmicas para com tudo que sai do partido. – Não tenho dúvidas, o IL é uma nova manifestação da mesma elite que nos trouxe até aqui. É só a pitufice nova aprovada pelo regime.

Mas vamos por partes,

A primeira vez que notei o total desareio e até desapoio cognitivo do Carlos Guimarães pinto quando á questão cigana em Portugal foi curiosamente no programa que ele fazia como Alberto Goncalves no Youtube. Lembro-me sempre que da única vez em que o vi a sair do registo irónico e a ficar verdadeiramente perdido foi num comentário do Alberto Goncalves, quando até ambos gozavam com o CHEGA pela conversa dos ciganos, Alberto Goncalves ter referido algo do género que era óbvio que havia um “problema cigano” para as pessoas que viviam junto a populações ciganas. Carlos Guimarães Pinto durante uns segundos ficou verdadeiramente desconcertado, quase encetando uma discussão com o Alberto Gonçalves.
Foi só um episódio, mas um episodio que na altura, bem antes das eleições, me ajudou (já em curso) na noção que as pessoas do IL pouco se diferenciam das do BE e e do PS a não ser na conversa dos impostos!  De resto é a mesma trupe, tal como os americanos referem que Libertarians são liberals mugged by reality. No caso deles, acabarem a ganhar rendimentos bem acima da média dos tugas para verificar que tudo junto o estado fica com 70% dos rendimentos!

Mas mais importante também é que por vezes me fica a impressão que o próprio CHEGA, que tanto insiste na questão dos ciganos, depois não fez bem o trabalho de casa. Fica-me sempre alguma irritação também com o CHEGA porque aquilo tudo soa a conversa do tuga poucochinho.
Eu antevejo que o CHEGA e André Ventura se estará verdadeiramente a marimbar para os ciganos, mas percebo, e bem, bem, que use a questão dos ciganos porque melhor exemplo daquilo que o CHEGA se afirma e propõe combater tem a ver com a tal especialidade das sociedades controladas pela esquerda, onde se inclui o IL, de pretend not to see, a capacidade que julgam ter de alterar a realidade meramente porque conseguem verbalizar uma narrativa qualquer que na cabeça deles faz sentido. - Mas porque é importante o CHEGA insistir na questão cigana?
vamos ser realistas porque a real-politik existe.

E Carlos Guimarães Pinto, digo eu, é um daqueles betinhos de Lisboa e Porto, dos veleiros nos rios, filhos de ordenados bem acima da média, filhos de rearing paternais bem mais fortes do que a generalidade dos portugueses, que nunca verdadeiramente viu um cigano ou teve um a meter-lhe o dedo na penca!

Capture ciganos.PNG


Já, olhando para este mapa… lembram-se do mapa da votação do CHEGA? este mapa das populações ciganas em Portugal é muto parecido, não é? – É por isto que o CHEGA tem que continuar a falar dos ciganos e do problema cigano.

O CHEGA fala, mas nem sempre me parece estruturado ou estudado. Sai coisas como o André Ventura dizer que os ciganos são 1% da população e 15% da população prisional, quando não está correto e o Bernardinho do fact Check da SIC claro que foi a correr chamar-lhe mentiroso.  Parece tudo on-the-fly e espontaneidade frugal. – Não é isso o VOX Espanha. E é bom que o CHEGA aprenda!

Mas… que é o problema cigano?

O Bernadinho da SIC, mais toda a sua equipa de “investigadores” não descobriram fontes para sustentar ou refutar o André Ventura. No entanto, uma mera busca de 5 minutos no Google saltam vários estudos. Dos primeiros que encontra são estudos, alguns recentes outros já com alguns anos como por exemplo o (Criminalidade, etnecidades e desigualdades - https://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/17004/1/Relat%C3%B3rio%20Criminalidade%20Etnicidade%20e%20Desigualdades.pdf) ou Estudo Nacional sobre as comunidades ciganas - https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/15587/1/estudonacionalsobreascomunidadesciganas.pdf). Há mais, mas basta estes.

E bastando ler estes estudos se conclui que o problema cigano é o seguinte.
Temos 37,000 mil ciganos, que são 0.4% (nem meio por cento são) da população portuguesa e são 6% da população prisional. Ou seja tem uma representatividade quase 15 vezes a sua representativa na população em geral.
Assim como são 4% do RSI todo pago. Novamente 10 vezes a são representação populacional. E sabem o que isso é? olhem para esse gráfico de um dos estudos acima.

Capture ciganos modo de vida.PNG

Sim, este é o problema cigano, como o CHEGA o diz. Vivem em Portugal há 500 anos e isto é o seu modo de vida. Kid you not. A manchinha castanha, aquela coisa pequena é a quantidade que vive do trabalho, o resto é só ler a legenda!  E isto é que não pode ser mostrado aos Portugueses e o CHEGA não tem tido arte para o fazer.

Querem ver mais?

Isto em baixo é a tal sua representatividade no crime. Do mesmo estudo, mostra isto.

Capture crime.PNG

Capture crime2.PNG

Os emigrantes do Palop, pelas estimativas que tenho são 200 mil, dos 480 mil emigrantes que tínhamos em 2018. No entanto vejam o total na imagem - a Etnia Cigana que são só 37,000 tem naqueles estabelecimentos populacionais mais de metade dos crimes dos emigrantes do palop que são 200,000!
Já para não falar se os comparar com os emigrantes do leste que serão mais de 100,000 e comparado com eles são novamente meninos de coro.

E pronto, o “problema cigano” em Portugal, como todos os problemas, começam por ser explicados com números e explicando o que ele significam. - O CHEGA se quer continuar a falar de ciganos é bom que ganhe a batalha, lute como deve ser ou então cale a boca!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs