Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Que valores mesmo?

por Olympus Mons, em 10.02.22

Vivemos na Europa de valores, nesta Europa de valores, que ao final do dia não se entende muito bem quais são esses valores mesmo. Já nem falo de as pessoas passarem ao lado de Molenbeek em Bruxelas e fingir que aquilo não existe. 
O último caso, e aparentemente está a ter impacto na campanha eleitoral em França, tem a ver com uma reportagem de uma jornalista que apresenta um programa que tanto quanto sei aborda há 30 anos todo o tipo de temas controversos na sociedade francesa e nunca os elementos da equipa do programa teve que ficar sob proteção.

Ophélie Meunier é uma jornalista francesa que decidiu fazer uma reportagem sobre a vivência islâmica na secular frança.  Logo, Ophelie está sobre proteção policial. Gostava de perceber mesmo que europa é esta de valores que as pessoas tanto gostam de falar quando lhes dá jeito. Uma jornalista sob protecção por uma reportagem?  

Na europa dos valores há sítios como a cidade de Roubaix no norte da frança junto à fronteira com a bélgica onde os restaurantes têm cubículos para as mulheres comerem sem se juntarem aos seus maridos.
Sítios na Europa onde uma cidade de 100 mil habitantes tem 4 mesquitas com mais algumas em construção onde se advoga e, como visto no exemplo acima se vive, nas formulações mais radicais do islão, uma cidade onde existem muitos sítios onde até os bonecos e bonecas à venda não possuem cara para cumprir com as versões mais redutoras do islão como forma de educar desde cedo as crianças.
São sítios no planeta, em que os direitos humanos e mesmo os direitos protegidos na lei da terra (frança) não são aplicados.  O Jovem advogado que se deixou entrevistar pela Ophelie sem esconder a cara também já estará sob proteção policial. Já agora, André Ventura não tem que viver sob proteção ( e neste caso privada) por ser de extrema-direita. Tem proteção pessoal, tal como a família, porque disse o que disse sobre uma comunidade especifica.  

Tal como assistimos em Portugal à perseguição de quem se atreve a evidenciar algo sobre determinadas comunidades, como a cigana, ocorre não só o mesmo tipo de ostracismo pela maioria que por norma não convive de todo com essa comunidades, mas em França este assunto já é relevante sobre quem ganhará as próximas eleições.  

E isso é relevante. – Alertar alguém para a norm violation ( e escrevi imenso sobre isso) se essa pessoa não lidar com o fenómeno pessoalmente é desagradável.  A nossa vida é simples e agradável se não tivermos que enfrentar ou ser alertado para as norm violations que é aquilo que o cérebro reconhece e que instintivamente nos desassossega.  Por exemplo o cérebro não sabe o que é racismo mas sabe o que é Norm violation seja ela cometida por seja que pessoa for. Xenofobia é assumir imediatamente uma determinada etnia ou nacionalidade a norm violation. Só aí é que é xenofobia porque não existe descritivo para além de que essa pessoa é de outro sítio ou é outgoup.  Dizer que a comunidade cigana tem esse comportamento fora da consistência de normas previsto é relevante pese embora haja a mesma reação se não disser a etnia ou religião da pessoa. Deste ponto em diante fica se estás certo ou errado em relação ao grupo populacional que referiste. Se estás então é útil a descrição porque não o fazes meramente por correspondência. Ponto final.

Vivemos numa sociedade em que larga fatia da sua população não sabe, não gosta e tem raiva de quem alerte para as tais norm violations que provoca a necessidade do cérebro se sossegar, digamos assim.  O mundo tem que ser consistente e sempre que alguém nos alerta para determinada comunidade que tem um comportamento que se considera desviante ou reages procurando ser punisher ou reages sendo colaborator (dentro da game theory).  E lembrem-se, os free-riders nunca derrotam a psicologia punisher, é a sabotagem dos collaborators que consegue destruir o sistema. Isto é o que estamos a assistir nas sociedades ocidentais. -  Não se iludam, é só disto que falamos hoje em dia nas sociedades ocidentais com estas aversões a tudo o que nos é chamado a atenção e provoca uma reação desagradável.    

Em França, que parece estar mais avançada no alerta para o norm violation que estas comunidades representam e procura quase em desespero soluções para lidar com um vasto grupo populacional que assume vivências que são a negação dos progressos e identidade francesa/Europeia.
Identidade francesa, ou qualquer outra europeia, que claramente entra em conflito com comunidades, colonos, que ocupam determinado espaço geográfico e vivem a sua vida como obviamente a sentem. – Sim, estas comunidades são uma forma de colonização. Pensei que colonizações era uma coisa inaceitável no século XXI.

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De João Brandão a 10.02.2022 às 20:12

Os actuais dirigentes europeus não defendem quaisquer valores. Comportam-se como como uma espécie de malfeitores de colarinho branco promovendo pontos de uma agenda destinada a destruir os fundamentos da sociedade europeia com vista à instalação de uma outra sociedade 'desidentificada' e incapaz de organizar para o seu desenvolvimento.
Imagem de perfil

De Olympus Mons a 11.02.2022 às 17:16

fica a dúvida se será só incompetência.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs