Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



raças e Caucasianos

por Olympus Mons, em 14.02.22

Esperei porque sabia que havia de vir. -  Tão certo como o destino e tão pertinente hoje em dia como nos perguntar-mos quem é que fact-check os fact-checkers?

Capture falso poli (1).PNG

O Bernardinho, uma pessoa que me começa verdadeiramente a criar reações alérgicas, lá apresentou o seu programinha com as diretrizes e tarefas e afazeres que lhe mandaram fazer (e quem mandou nem deve estar em Portugal) ele é só um executante. Tal como nos outros países, estas coisas existem como parte de uma propaganda ou como enforcer das tais meta-norms que tenho falado nos últimos tempos.

Mas primeiro, começo por referir as pessoas que ele apresentou como fact checkers. 

Luísa Pereira - Geneticista Inst. Investigação e inovação em saúde.
“O que é ser caucasiano?”É um tipo standard da região do Cáucaso. Estas populações são muito enriquecidas em ancestralidade da Asia Central e da  Asia  do Sul. A população portuguesa assenta nesse tipo? Nem por isso.”

Nem devia perder tempo com este tipo de resposta mas faço-o porque este tipo resposta tem muita piada. Verdadeiramente muita piada pela deflecçao que ela introduz á partida. Como se não soubesse o que se quer dizer com o “ser Caucasiano” ela pergunta e responde que bem caucasianos serão “as pessoas do Cáucaso que…bla bla…”  e que corretamente, hoje em dia tem um admix genético muito diferente do nosso. - Ora, como se Luísa Pereira não soubesse ao que se refere a expressão caucasiano e muito mais ela que está envolvida em estudos arqueo-genéticos.  Não deixa de ser freudiano a defeção que ela faz á partida.
O que ela refere a seguir sobre judeus sefarditas tanto quanto sei mantêm os haplogrupos do cromossoma Y originais (judeus) mas autossomas são iguais aos restantes portugueses (mantiveram a religião, mas foram casando sem critério).

Ou a conversa das invasões árabes/berberes que ela não sabe se foram via essas invasões que aquela pequena percentagem de ADN norte-africano (bérber e não árabe) que por aqui anda, 5%, ou se via originalmente de populações que vieram no 4 milénio antes de cristo.  Mas enfim…

Ou a outra “testemunha”…

Paulo Rodrigues Santos. -Inst. Imunologia da universidade de Coimbra.
“Não temos uma população homogénea. Somos uma mistura de populações que foram passando pelo território.”

Bullshit! - Claro, mas que populações?

Ao final do dia, pouco interessa este tipo de resposta. De um e de outro. Uma desilusão ou meramente foram escolhidos a dedo.  São pessoas que respondem dentro de lógicas como por exemplo da teorias woke, de géneros que não existem e são todos fluidos, etc.

Mas, novamente, ao final do dia que somos nós mesmo?
Quando Pacheco Amorim diz o que disse, seja qual for o significado que se atribua depois a isso, sejam necessárias as clarificações que forem necessárias, ou as definições que nos ajudem a construir um futuro… Isto primeiro e acima de tudo é o que nós somos.

capture PCA world 1 (1).png


Estão a ver aquele circulo? Aquilo são os europeus. Todos. Aquela Bola são todos os europeus, aquela bola são os caucasianos que podem reparar é um grupo muito compacto de pessoas e que representam 20% da população mundial.  Em baixo a vermelho tem os Africanos, a verde os Asiáticos e no meio a América (do sul e norte) que como são um continente multiétnico se expandem para todo o lado, ou se quiser manifestam pull para variados Admixtures.
Mas pronto, aquela mancha, no circulo que coloquei são os Europeus todos, são os caucasianos e dentro dos conceitos ainda aceites se chama a raça caucasiana.

 

Capture pca europe (1).PNG

Aliás, baixando a resolução daquela bola, como esta imagem, brincando com os eixos como fez o paper publicado na revista nature, podemos ter a europa inteira e como estão a ver em baixo os PT a roxo, os portugueses, não se distinguem autosomalmente sequer dos espanhóis e não se afastam dos restantes europeus como italianos e franceses que por sua vez também não se afastam dos restantes europeus. Os tais caucasianos. Pese embora já vos tenha dito que do ponto de vista da linhagens masculinas nos distingue dos espanhóis porque não existem Z195 em Portugal pese embora as populações originais devam ter sido as mesmas. Aliás como temos alguns genes HLA que só os Portugueses possuem.

Não, os Portugueses não são de todo o lado e as populações que foram passando pelo território eram como já expliquei, EFF+WHG+Yamnaya, sim eram os caucasianos que ainda hoje em dia somos! 

Como se chama às pessoas que se odeiam a si próprios e fantasiam ser outra coisa qualquer? Como se chamará essa patologia?

Quase em consequência do que escrevi no post anterior, fica estas referências que a tentativa de apagar a nossa identidade está em curso. Está em curso e se não tiveres identidade és fraco e dos fracos pouco mais tem ficado nessa ancestralidade que os autossomas das mulheres violadas, ou escravizada, ou quiçá voluntariamente em hipergamia escolhendo descaradamente os vencedores.- Dos outros, tem ficado muito pouco para rezar histórias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De O Lavrador a 15.02.2022 às 12:02

Quando não existe identidade e vínculo cultural forte, o ser humano tem propensão para o caos e para se precipitar no abismo do nada. Desta dissolução resta apenas a irrelevância…

A esquerda deve ter o sonho de erguer um género de distopia definitiva, onde apenas deambulam os exemplares da sua criação: a raça cinzenta votante na miséria humana.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs