Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



RAP ou C_RAP?

por Olympus Mons, em 27.06.21

O "Ó RAP cut the cRAP!" 

Não ia falar mais do assunto, mas aterrei em Lisboa ontem e quando chego a casa estava a dar o programa Governo sombra com Ricardo Araujo Pereira e na altura o tema era esse.

Capture RAP2.PNG

 RAP, o conhecido multimilionário COMUNISTA filho de um piloto da TAP (>12 mil euros mês) e de uma assistente de bordo (>5 mil euros mês) da TAP que como a maioria desta esquerda burguesa bebedora de Château Latours  ao copo está na cara que seriam as pessoas ideais para representar ideologias defensoras dos trabalhadores desfavorecidos.  Sim, as pessoas são estúpidas por natureza mas acima de tudo por opção.

Mas, dizia eu, ao ver o programa RAP ao falar da questão da nova legislação húngara dizia, a gozar, que “todos já fomos ao supermercado e não queríamos determinado produto mas como estava em promoção acabámos por trazer…” , a ideia seria que obviamente no caso dos homossexuais ao contrário das marcas nos supermercados, ninguém é convencido a tornar-se homossexual … o que é verdade. Mas esta gente olimpicamente ignora qual o segmento da população que esta legislação quer proteger, não é?
Podemos todos concordar ou discordar mas acima de tudo o que fica é estas tangas tipo cortinas de fumo que meramente alimentam as pessoas que as ouvem ou vêm com longas linhas de pura cocaina moral.  - Ninguém discute sequer qual o substrato pois não?

Como explico nos meus posts sobre o assunto, realmente ninguém 100% homossexual se deixa convencer a deixar de o ser, mas 4 vezes mais pessoa são “confusas” ou “indefinidas” na adolescência e estas no essencial acabam por crescer e tornar-se Heterossexual para o resto da vida. Destas pessoas as que não se tornam hétero são incrivelmente mais infelizes e doentes, com maior consumos, depressões, etc. E como pode voltar a ver aqui em baixo, não tem nada a ver com descriminação! Que descriminação é que existe realmente hoje em dia?Capture happy 3.PNG

Por isso sim! Sim! – pode-se fazer o argumento que promover conteúdos homossexuais ou bissexuais na infância ou adolescência é detrimental para a saúde psicológica dessas crianças e jovens, se não até dolosa, porque é comprovado que pessoas homossexuais ou “sexualmente confusas” são mais infelizes e com mais doenças psiquiátricas. – Assim, como não? Como não se pode fazer o argumento que promover em conteúdos essas circunstâncias é quiçá até criminoso? 

Também já fiz este argumento no passado. Promover estes comportamentos irá, como já está a acontecer, o número de pessoas que irão experimentar comportamentos homo e bissexuais resultando, portanto, por um lado num mercado sexual com maior oferta para os homossexuais mas por outro também num explodir de pessoas com dificuldades psiquiátricas.  E se com a primeira não tenho problemas, pois acredito que o que não falta é idiotas á procura da sua infelicidade e como tal deve ser providenciado o produto seja em que forma for, já com a segunda tenho problemas porque tenho zero paciência para maluquinhos e, como parece ser o caso, especialmente para o mar de maluquinhas miseravelmente infelizes que por aí vem.

Pois, nesta conversa que entusiasma as ordes , que viesse de lá os argumentos em contrário e veríamos ao fim quem está mais perto da realidade! Mas vou esperar sentado porque o que oiço é só tangas, kayfabes e choros e soluços morais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.06.2021 às 14:59


Tudo começou, (com) que a Hungria quis (!) proteger os seus cidadãos:

"Na Hungria não vai haver nenhum bairro, onde a lei não seja válida, não vai haver nenhuma agitação, nenhuma inquietação, nenhumas insurreições ou revoltas de migrantes ilegais, não vai haver campos de refugiados incendiados e não vai haver bandos a fazer caça às nossas mulheres ou filhas. Na Hungria vamos sufocar já no ínicio todas tentativas e praticar consequente retribuição. Não vamos desistir da nossa lei, do nosso direito, decidir sózinhos, com quem é que nós queremos conviver e com quem não." - Viktor Mihály Orbán em 28. Fevreiro 2016.

[Reparem no ano de 2016!!]


"O ponto de partida desta lei é, que a educação dos filhos, das nossas crianças está exclusivamente só nas mãos dos pais. Isto ninguém consegue fazer melhor, nenhuma instituição. Os adultos vivem como querem, mas a educação sexual compete só aos pais." - Viktor Mihály Orbán em 18.06.2021

[Uns dias atrás!!]


[E agora um dos maiores porcos maçónios e pedófilos a responder a Orbán.]

"Eu não consigo empurrar a Hungria para fora, mas no meu entender a Hungria não tem lugar nenhum nesta União Europeia, nada aqui a cheirar. Orbán tem que compreender, que a UE é uma comunidade de valores... Nós querem forçar a Hungria a ajoelhar-se." - (o pedófilo "holandês") Mark Rutte em 24.06.2021


Isto então são os "tais valores novos" da seita pedófila da UE. Países que não obedecerem, tem que ser forçados a ajoelhar-se.

Mas ao menos, a história recente diz-nos, quem é que ensinou isto aos pedófilos:

"Inglaterra tem que ser forçada a ajoelhar-se." - Joseph Goebbels em 09.11.1939 e em 20.03.1940, Diários 1924-1945, páginas 1364 e 1407.

"Primeiro os franceses têm que ajoelhar-se." - Joseph Goebbels em 16.06.1940, Diários 1924-1945, página 1434.

Jornaleco


Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs