Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Razib khan e a coragem

por Olympus Mons, em 20.12.20

 

Razib é demasiado novo para ser considerado um intelectual de referência.
No entanto não tenho dúvidas, desde 2013, quando li as primeiras intervenções dele em algumas publicações que ia ser alguém com impacto em muitas das temáticas e assuntos pelos quais eu me interessava.

Razib Khan irá ser nas próximas décadas uma figura importante no que quer que sejam as inevitáveis guerras culturais nos EUA e por conseguinte no resto do mundo.  Em tempos foi notícia por ter sido contratado e imediatamente despedido pelo New York Times, na altura em que este jornal  já estava a ser domimado pelo woke culture.  Inevitável assim que perceberam que Razib não alinhava pelo Kayfabe e narrativa que na altura se sedimentava na cultura Norte-Americana.

Peço a quem por aqui passe que perca alguns minutos a ler o seu post e os seus comentários posteriores, no “Being Right, Being Agreeable, Being Nice”:
A ler:

https://www.gnxp.com/WordPress/2020/12/18/being-right-being-agreeable-being-nice/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=being-right-being-agreeable-being-nice

Razib sempre foi … duro. E sempre foi brutalmente honesto sobre o que pensava em qualquer dos assuntos.  Mas neste seu post razib avisa que não voltará a escrever muitos posts neste tom.

“The time for the veil of ignorance is at hand. Don’t expect too many posts like this here anymore….”

 O tom que ele ali tem é para nos avisar que a guerra cultural já se propagou para a sociedade e as pessoas que não aderem e se vergam ao fascismo cultural de esquerda (ou será apropriado começar a chamar Fascismo Social de Esquerda) vão ter que ter a coragem de arcar com consequências pessoais.

Também nos avisa que a verdade, a ciência morreu. Daqui para frente utilização de figuras de autoridade como “os cientistas” devem ser recebidas por todos nós com muitos cuidados e caldos de galinha. Quem pensou que chegados a 2020 aqui estaríamos?

“…Bend the knee to the regnant faith. They always will. Therefore, the solution is simple: kill the priests and burn the churches. They will worship at the new temples and bow down before idols, because that is the way of power and plenty. Fealty to truth does not bring one the accolades of one’s peers. Be popular…” -  Sejam Bem-vindos à Idiocracia!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.12.2020 às 23:54

O que aconteceu de facto, foi que, depois da guerra mundial do século XX, o Grande Capital conseguiu seduzir milhões de pessoas por esse mundo fora com a conversa de que o regime democrata de inspiração anglo saxónica era o melhor para gerir as nações, no ponto de vista do povo.

Ora este tipo de democracia contém elementos que permitem ao Grande Capital controlar a governação nos países democráticos. Controlar a seu favor, através das as leis da comunicação social, da OMC, dos Direitos Humanos, do Sistema monetário Internacional, e das leis das Bolsas.

Quem não respeitar esses elementos leva com sanções, isto é, vê serem-lhe recusados os mais elementares direitos de comércio livre e de liberdade de viajar.

Quem respeitar esses elementos, vê as riquezas do seu país saqueadas até à última gota.

Foi assim que se chegou à brutal concentração dos meios de produção nas mãos de meia-dúzia de famílias...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs