Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Vitórias ou derrotas?

por Olympus Mons, em 04.06.22

Já não falo sobre a Ucrânia há muito tempo. Evidente que com tanta gente a escrever sobre o assunto qualquer leitor já leu tudo e muito melhor do que aquilo que eu conseguiria expressar, não é?

Mas escrevo hoje porque tenho ouvido o Alexandre Guerreiro a falar sobre o assunto, visto que do tipo dele ouvimos pouco, do calibre dele não há muita gente com coragem para o fazer.  – Por outro lado quando o oiço e observo fica-me sempre a sensação (atenção, só sensação) que o homem tem aquelas características dos psicopatas que não leem bem nas entrelinhas.  

Em resumo aquilo que o oiço o cavalheiro falar e a colocar o tónico será no sucesso da Rússia em atingir grande parte dos objetivos, reportando-se sempre ao discurso de Putin de fevereiro. Stricto sensus ele procura uma narrativa que resulte e essa é o melhor que ele consegue arranjar.  Significa isto que a Rússia já perdeu! Já perdeu a guerra, apesar dos sucessos em tantas batalhas, e as pessoas mais sensíveis à narrativa russa já papagueiam uma narrativa que não acredito não seja de alguma forma perto das intenções oficiais do Kremlin. - Putin já controlava a Crimeia e grande parte do Donbass e agora querem fazer-nos querer que após isto tudo controlar o a Crimeia e o Donbass é a tal vitória?  - WTF.

Ainda por cima quando assistimos ao alterar gradual mas evidente do Zelensky que passou de apelar ao diálogo e ao cessar-fogo a cada 10 minutos para um discurso que se assemelha demasiado ao “espera aí motherfucker que agora sou eu que quero continuar a dança…?”  fica a sensação que isto não vai terminar nada bem para os russos.
O que mais me impressiona é que a Rússia ganhou um inimigo com patriotismo e identidade vincada que ainda por cima se vai definir em oposição à própria Rússia e ainda por cima cada vez mais armado. Ter um vizinho assim é tramado.

A Rússia de certeza que já tem parte do seu arsenal quase no fim do tanque (pun) e isso não é assim tão fácil de encher.  

E  acredito eu dentro de alguns meses vai querer retirar de todo o lado, mesmo talvez do Donbass, pelo menos grande parte dos efetivos e vai estar a ser martelado pela artilharia ucraniana. Vai querer retirar e vai estar a ser fustigada pelas forças especiais da Ucrânia com armamento móvel muito eficaz. E a continuar o armamento sofisticado ocidental da Ucrânia estes até, se o desejarem, estarão na posição de começar a flagelar a Crimeia que para todos os efeitos é território ucraniano ou atacar a marinha russa do mar negro. 

Contudo também acredito que quando os russos quiserem sair, bastará pedir por interpostas pessoas para interferir que a pressão sobre Zelensky por parte dos seus próprios aliados será de difícil de resistir. Os pacifistas voltarão em força e os soberanos interesses irão manifestar-se.

Ao final do dia para mim é simples : Se houver cessar-fogo e a Rússia tiver de facto o controlo de Kherson e Melitopol então ganhou em toda a linha como statement do seu poder (e pagará por isso, mas ganhou). Se Mantiver controlo de Mariupol significará uma pequena vitória que internamente até vale bastante e por último se só ficar com o Donbass, que até que alguém me prove o contrário a maioria da população até queria ser russa, pois então não terá ganho nada que não tivesse já controlo sobre, logo no meu livro é um perdedor. Quanto às pessoas do Donbass que na maioria queriam ser russas (pelo que sei)… pois, tem o que pediram.  Eu punha uma wall a la trump e não deixava passar nenhum.

 

Mas fica-me a sensação que a conversa que tenho assistido do Alexandre Guerreiro é só mais um sinal de que a Rússia está na fossa. – Não tivesse saltado lá para dentro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Zé Manel Tonto a 05.06.2022 às 16:02

Que o Alexandre Guerreiro seja um psicopata não sei, só assisti uma vez as suas performances. Que o adversário de debate, o omnipresente (sempre que o tema é Rússia) Milhazes foi um carroceiro, ão tenho dúvidas.

Neste tema, tal como no covid, ou fraude nas eleições americanas de 2020, quem não alinhar com a verdade oficial pode ser atacado de tudo.

Mas adiante, para o assunto que verdadeiramente me faz responder a este post:

"Zelensky que passou de apelar ao diálogo e ao cessar-fogo a cada 10 minutos para um discurso que se assemelha demasiado ao “espera aí motherfucker que agora sou eu que quero continuar a dança…?” fica a sensação que isto não vai terminar nada bem para os russos."

Não vai terminar bem para o Russos? Com o mal dos Russos posso eu bem?

Parece-me péssimo que o fanctoche Zelensky (que o é, apesar de não cair em no mainstream dizer estas coisas), e os seus puppet masters em Washington, passem de querer resistir até ao último Ucraniano para querer reconquistar território até ao último Ucraniano.

E a Europa, olimpicamente estúpida, alinha na coisa.

Estão a estoirar o dinheiro dos impostos pornográficos que pago, e a piorar ainda mais a inflação, para dar armas a Ucrania, para prolongar o conflito em nome de que?

No UK subiram-me o National Insurance (equivalente a SS) porque querem aumentar os gastos no NHS e apoios sociais, e ao mesmo tempo dão armamento a Ucrania. E estou mesmo a ver que quando começarem a aparecer nas tvs imagens de crianças africanas subnutridas gastam mais uns quanto milhões a comprar trigo Americano, Canadiano, ou Australiano, porque as sanções que impuseram e a guerra que prolongaram não deixam o trigo Russo lá chegar.

Eu posso ser uma besta, talvez seja, mas o melhor para o Mundo é deixar o Putin cantar vitória.
A Rússia que fique com o que tem, e os puppet masters em Washington que mandem o Zelensky calar a boca.

Infelizmente não acontecerá porque desde indústria de armamento, ONG de apoio a refugiados, petrolíferas, todos ganham dinheiro com isto. Os governos estão felizes da vida com a inflação que lhes diminui o peso da divida.

Toda esta corja está disposta a lutar até ao último Russo, e Ucraniano, gastando até ao último tostão do contribuinte Europeu, e Americano.

E a China a rir...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D


Links

Blogs