Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Woke lefties.

por Olympus Mons, em 07.08.21

Estive fora e ao final do dia de Quinta-feira o CEO da empresa onde fui pediu-me para me juntar a ele ao jantar numa esplanada onde ele estava com a esposa e a enteada. A explanada transpirava a alguma normalidade pós covid com uma temperatura agradável como só as ilhas conseguem produzir e gente jovem por todo o lado.

A conversa dele com a filha (enteada) descambou para as opções políticas dela aos 20 anos. O esquerdismo dela faz-lhe muita confusão e ele esforça-se para entender. Limitei-me a observar. E nunca me tinha apercebido que o wokismo é como o racismo: Até tem piada brincar, mas visto ao vivo é uma coisa ignóbil e asquerosa. Não estava à espera. Abstratamente lido muito com o wokismo mas não era frequente as vezes em que via ao vivo para ser sincero. Fica-te uma sensação estranha no estômago, mas que não é muito difícil de entender. – Percebes que é gente que vem aí para te apanhar e tu não estás verdadeiramente preparado para lutar ao nível de obstinação que observas.

Uma jovem de 20 anos, que tudo à sua volta foi privilégio super-elitista. Melhores escolas privadas (Miami, Reykjavik, Lisboa…) Universidade de topo agora no Reino Unido), casas de sonhos e expenditures de princesa. Contudo, entrando na academia anglo-saxonica dois anos depois não consegue ter uma conversa intelectualmente significativa sobre assuntos como o capitalismo fora dos memes, mantras e lengalengas da nova religião do wokism. -  Até para verbalizar as coisas ela frequentemente recorre a repetir as mantras em inglês. No justice under capitalism, want workers pay more, no ethical consumption under capitalism, etc.
Observando as tentativas de trocar ideias entre aquelas duas pessoas que sei inteligentes foi ..curioso. Cedo percebi que aquilo, nela, não ia entrar nada. Existe nestas pessoas (que já tinha notado antes) uma opacidade na reação aos argumentos contrários que nos diz que na verdade entrou nada. Não ouviram verdadeiramente nada do que o outro disse. Fiquei ali calado a observar enquanto me entristecia o futuro e a certeza que quaisquer que fossem as consequências no futuro não a iriam atingir porque ela irá sempre viver debaixo de “fuck you Money”… dele.

Depois a conversa descaiu para as alterações climáticas e ela falava como se fosse muito entendida. Ele virou-se para mim e perguntou o que eu achava, se concordava com ela… ui.
Mostrei-me muito interessado no conhecimento dela e nos factos científicos que ela conhecia e perguntei:
sim? olha qual é que achas que é então o ECS correcto? E como vês que isso se traduz no TCR? ;  E já agora, qual dos cenários RCPs é que achas que vai ser realidade no futuro?

Com ar confuso dela ela diz que não entendeu nada do que eu perguntei, que só tinha ouvido siglas que nunca tinha ouvido. Aí eu disse, olha, M. então não sabes nada sobre o assunto. Nada. Porque as duas únicas perguntas que interessa para sequer se ter opinião são aquelas. Se nem entendes a pergunta não entendes nada.  Como se chama a uma pessoa que acredita mesmo, mesmo, mesmo  numa coisa que não percebe nada sobre?

Conversa ficou por ali. Acho que ganhei uma extensão no contrato!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.08.2021 às 22:43


[Parte 2 de 2]

Citação 4: "[...] fora dos memes, mantras e lengalengas da nova religião do wokism. - Até para verbalizar as coisas ela frequentemente recorre a repetir as mantras em inglês. No justice under capitalism, want workers pay more, no ethical consumption under capitalism [...]"

Capitalismo. Hahahahahahah. Incompetente. O capitalismo, o verdadeiro, é aquele que mais justo é, desde que não se fundar no ateísmo. O que ela não vai poder perceber. Porque ela nada sabe. As escolas que ela visitou foram das piores e muito caras, que se pode imaginar.

Eu conheço esse sentimento altivo de muitos, que saiem da escola, pensando saber tudo ou muito, e nada sabem.

Jornaleco


A religião dela é a ciência, o so-called scientism! Só que ela nada percebe do funcionamento malvado e incompetente da mesma. E toda a esquerda não percebe mais que ela.

É justo que ela pague o preço. Porque, 20 anos já dizem muita coisa. 20 anos do pior investimento. Pintar tudo de cor-de-rosa é fatal e leva a isto.

E o pai tem culpa nisso, porque alguém pagou o investimento, que não deu fruto nenhum.

Se ela for bela, nos olhos dos outros, ela estará perdida, muito provavelmente.

Todos seres humanos são belos, porque DEUS é um artista e não faz pessoas feias.

Uma coisa, com a qual a rapariga de 20 anos, talvez nunca vai concordar. Irrelevante, ela nada sabe. Nem sequer, que a verdade existe e é augusta e toda a base de toda a ciência. Que a ciência não existe, mas só afirmações verdadeiras, baseadas na verdade absoluta.

Mas ela, deve dizer, que DEUS é só uma projecção da cabeça, da mente humana, como um asno, que eu conheço, da área de Lisboa, que adorava a fornicar a torto e direito, até encontrar a mulher dele de sonho, linda, muito rica, cujo pai era rico e professor de psicologia, numa universidade de topo em Portugal.

O meu tal amigo, uma puta, falsa, então casou com ela, lá conseguiu dar a volta à gaja, outra puta.

Só que a puta dele, não se contentou só com ele, queria sair com outros homens. Queria e saiu. Isso magou-o muito, dizem. Também dizem mais que ela atirou pelo menos um homem para a morte, com o qual ela saiu, contra a vontada da puta antiga. Esse, que ficou parvo por ela, matou-se, por causa dela. Dizem, não sai se é verdade. As más línguas dizem muita coisa, por simples inveja.

Então, o meu velho amigo, que fornicava a torto e direito, ficou partido, chocado, que ela, a mulher dele, fez o mesmo a ele, que ele quis fazer antes a outros, sem qualquer hesitação moral. Falo claro?

A probabilidade de a rapariga de 20 anos ter uma vida verdadeiramente feliz, é pequena. Mas eu repito, eu não a conheço, e não quero ser injusto. De modo nenhum.

Isto é só uma projecção arriscada, não-woke.


Jornaleco

Eu gosto de me enganar. Na maioria dos casos. Assim é que se aprende a valer.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D


Links

Blogs